Esportes

Jungle Man testou o limite dos participantes que reuniu quase 300 ‘guerreiros’

Coragem e resistência física foram colocadas à prova/Foto: Mauro Neto/SEJEL
Coragem e resistência física foram colocadas à prova/Foto: Mauro Neto/SEJEL
Redação
Escrito por Redação
Coragem e resistência física foram colocadas à prova/Foto: Mauro Neto/SEJEL

Coragem e resistência física foram colocadas à prova/Foto: Mauro Neto/SEJEL

Coragem e resistência física foram colocadas à prova na manhã deste domingo, dia 07, com a II etapa da Corrida de Obstáculo Jungle Man, na área verde da Construtora Canadá, localizada na Avenida Desembargador João Machado, bairro Planalto. Ao todo, participaram do evento 270 guerreiros que tiveram pela frente 13 obstáculos, a sua maioria em mata fechada. O evento foi uma realização do Clube de Orientação de Manaus (Cloman), com apoio do Governo do Amazonas, via Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).
A primeira equipe a cruzar a linha de chegada foi a do Mundurukus (Cigs), que marcou 21min10seg. Em segundo lugar ficou a Viva Mais Runners, que fechou em 23min30seg e o terceiro lugar foi conquistado por Jungle Manaus Extreme, com 23min40seg. No individual, Etna Castelo Branco e Ruita Batista faturaram o lugar mais alto do pódio, pelo feminino e masculino respectivamente. ¬¬

Um dos grupos que chamou atenção na competição foi a ‘Quarteto Fantástico’, composto pela veterana Mariana Maia e os estreantes Alessandra Veras, Moises Bambolê e Lucimar Santos. A equipe finalizou a prova em 40m23seg e comemorou o resultado.

“Estamos muito felizes por ter completado e foi um desafio muito grande. Torci meu pé no caminho, mas graças a Deus não prejudiquei a minha equipe. Resolvi fazer esta prova para testar meus limites, me superar e consegui”, disse Alessandra, que é praticante de CrossFit e realizou com excelência a corda vertical.

Dando uma aula de disposição aos 55 anos de idade, dona Gracilda Ribeiro fechou a Corrida em 1h20min, pela individual. Praticante da modalidade desde 2012 e também maratonista, a cabo reserva da Policia Militar afirma que não pretende parar tão cedo e que essa é sua centésima vigésima quinta medalha.

“Me sinto ótima, viva, praticando este esporte e meu objetivo é aumentar cada vez mais minha coleção de medalhas. Não é algo fácil, apesar da experiência que tenho, pois toda prova é um desafio e requer superação, concentração e muita preparação. A canoagem, sem dúvida alguma, foi a parte mais difícil para mim, mas não me intimidei”, comemorou.

Em Manaus para atuar nos Jogos Olímpicos, seu José Pereira, que compõe o quadro da Policia Federal, aproveitou as horas que antecedem a segunda partida de futebol na Capital para participar do Jungle Man. De Brasília e acostumado com competições da modalidade, ele elogiou a prova e disse que tudo foi um esquenta para a missão que tem pela frente no dia de hoje.

“Hoje eu vou entrar para trabalhar pelos Jogos Olímpicos às 14h e devo parar depois de meia-noite. Por isso, nada melhor que começar o dia assim, com muita agitação e adrenalina, uma espécie de esquenta para o que ainda vou realizar mais tarde. Já vou chegar com tudo”, comentou o atleta de 62 anos, natural do Piauí.

O organizador do Jungle Man, se surpreendeu pelo número de inscrito/Foto: Mauro Neto/SEJEL

O organizador do Jungle Man, se surpreendeu pelo número de inscrito/Foto: Mauro Neto/SEJEL

Para o organizador do Jungle Man, Kleist Mendonca, a prova surpreendeu pelo número de inscrito e a terceira e última etapa está programada para novembro. “Foram 270 inscritos, sendo 82 na disputa pela categoria individual e 188 em grupo. Tivemos muitos estreantes e todos estavam bem preparados, pois esta é uma corrida severa e que requer preparo físico. Contamos com toda a estrutura de segurança e agora os participantes já podem começar a se preparar para novembro, disputa que vai encerrar o evento, e ela promete ser ainda mais difícil”, comentou.

O percurso da Jungle Man foi de 2,5Km e contou com os seguintes obstáculos canoagem, corda vertical, túnel, torpedo, morrinho, le par, rede inclinada, cabo submerso, falsa baiana, pinguela, mochila, rede vertical e trave de equilíbrio.

O percurso da Jungle Man foi de 2,5Km/Foto: Mauro Neto/SEJEL

O percurso da Jungle Man foi de 2,5Km/Foto: Mauro Neto/SEJEL

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.