Cidades

Júri ouve mais três acusados de série de homicídios da Operação Alcateia

A próxima audiência da operação Alcateia será no dia 10 de agosto/Foto: Ive Rylo/G1
Redação
Escrito por Redação
A próxima audiência da operação Alcateia será no dia 10 de agosto/Foto: Ive Rylo/G1

A próxima audiência da operação Alcateia será no dia 10 de agosto/Foto: Ive Rylo/G1

O juiz Mauro Antony, titular da 3ª Vara do Tribunal do Júri, ouviu na manhã desta quarta-feira (27), três acusados da morte de João Fausto da Costa Neto, ocorrida em julho do ano passado, em Manaus. A morte de João Fausto está entre as 23 ocorridas após o assassinato do sargento da Polícia Militar Afonso Camacho Dias, numa sequência de homicídios que desencadeou a Operação Alcateia.

A primeira a ser ouvida na audiência desta quarta-feira foi uma mulher, que falou na condição de testemunha. Segundo o juiz Mauro Antony, o Ministério Público Estadual (MPE-AM) solicitou que outras duas testemunhas, que não haviam sido arroladas no processo, também sejam ouvidas. Elas serão convocadas para a próxima audiência, já marcada para o dia 30 de setembro, no Fórum Ministro Henoch Reis.

Em seguida, foram ouvidos os acusados Janilson Monteiro da Frota, Bruno Cezanne Pereira e Germano da Luiz Júnior (os dois últimos, policiais militares) que, durante a audiência de instrução e julgamento negaram a participação no assassinato de João Fausto.

Conforme consta nos autos do processo, em busca e apreensão realizada na casa do policial Bruno Cezane, autorizada pela Justiça, foi encontrada uma arma, que seria do réu. O exame de balística apontou que as balas utilizadas no crime saíram dessa pistola.

Audiências

Na semana passada, o juiz de Direito Mauro Antony, titular da 3ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus, iniciou o interrogatório de réus e testemunhas da “Operação Alcateia”. O primeiro acusado a ser ouvido foi o soldado da Polícia Militar, Magno Azevedo Mafra. Além dele, o delegado Leandro Almada, da Polícia Federal, que integrou a força tarefa para apurar os casos, também foi ouvido pelo Ministério Público e o juiz.

O caso é uma dos mais complexos que já passou pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM). O juiz Mauro Antony e o Ministério Público optaram por desmembrar o processo, devido ao grande número de acusados – 21, no total -, no sentido de facilitar a realização das audiências e a conclusão dos processos.

A próxima audiência da operação Alcateia será no dia 10 de agosto, uma quarta-feira. A 3ª Vara do Tribunal do Júri vai ouvir uma testemunha nessa data.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.