Amazonas Cidades

Laboratório da UEA analisará Mudanças Climáticas na Amazônia

Reitor Cleinaldo Costa, faz apresentação do laboratório da UEA/Foto: Roberto Carlos
Redação
Escrito por Redação
Reitor Cleinaldo Costa, faz apresentação do laboratório da UEA/Foto: Roberto Carlos

Reitor Cleinaldo Costa, faz apresentação do laboratório da UEA/Foto: Roberto Carlos

Inaugurado, manhã de hoje, quarta-feira (13), o Laboratório de Modelagem do Sistema Climático Terrestre na Escola Superior de Tecnologia (EST), o Labclim, onde será possível quantificar o papel do aumento dos gases do efeito estufa, e das mudanças no uso e cobertura da terra nos recursos hídricos da Bacia Amazônica.
“É um laboratório que vai promover grandes benefícios para a Universidade, do ponto de vista de várias áreas da tecnologia, mas, sobretudo, nos coloca no patamar de instituições de pesquisa como o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Ao ter acesso à tecnologia de ponta, os estudantes dessa instituição irão sair mais qualificados para o mercado de trabalho e prontos para desenvolver pesquisas mais profundas em programas de Mestrado e Doutorado”, disse o reitor Cleinaldo Costa, da Universidade do Amazonas.

A aquisição Labclim, financiado com recursos provenientes da Agência Nacional de Águas (ANA), corresponde um marco para o desenvolvimento de pesquisas científicas na Universidade nas áreas de Clima e Mudanças Climáticas na Amazônia. O laboratório foi adquirido por meio de recursos do Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Segundo o coordenador do Laboratório, Francis Wagner Correia, será possível auxiliar políticas públicas de adaptação às mudanças climáticas. “O Labclim é um laboratório de processamento de alto desempenho destinado à simulação de modelos climáticos que simula o clima e suas variações. O foco do projeto buscará entender de que forma o desmatamento da Amazônia e o aumento dos gases de efeito estufa vão impactar nas chuvas, temperaturas e no ciclo da água. Também vamos entender como serão impactados alguns setores como agricultura, ecossistema, biodiversidade, eventos extremos como secas e enchentes, a saúde”, ressaltou Wagner.

O desenvolvimento das pesquisas será realizado em parceria com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e com o Instituto de Pesquisas Hidráulicas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (IPH-UFRGS). As simulações numéricas serão realizadas tanto no Labclim como no Inpe.

O doutorando do Programa de Pós-Graduação em Clima e Ambiente, Vinícius Machado Rocha, ressalta que o local será de extrema importância para o desenvolvimento de pesquisas. “A pesquisa busca analisar o impacto das mudanças no clima devido ao aumento dos gases de efeito estufa, na reciclagem de chuva no Amazonas. O laboratório é essencial. Não é possível realizar esses estudos seu o auxílio desse laboratório”, acrescentou Machado.

O Labclim funcionará na Escola Superior de Tecnologia (EST), que fica localizada na avenida Darcy Vargas, bairro Parque Dez de Novembro, zona Centro-Sul de Manaus.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.