Brasil

Lidoka, ex-cantora do grupo ´Frenéticas´ morre no RJ, aos 66 anos

Lidoka, ex-Frenéticas, sofria de câncer há 10 anos/Foto: Reprodução
Redação
Escrito por Redação
Lidoka, ex-Frenéticas, sofria de câncer há 10 anos/Foto: Reprodução

                     Lidoka, ex-Frenéticas, sofria de câncer há 10 anos/Foto: Reprodução

A cantora Lidoka Matuscelli, ex-integrante das Frenéticas, morreu na noite desta sexta-feira (22), aos 66 anos, em sua casa em Ipanema, zona sul do Rio de Janeiro. Ela lutava há 10 anos contra um melanoma, tipo mais grave de câncer de pele. Nos últimos meses, a doença se espalhou por alguns órgãos e ela teve metástase no cérebro. O filho dela, Igor Bandoca, deu a notícia em seu perfil do Facebook.
“Informo a todos que minha mãe, a eterna Frenética, voou há duas horas. Agora irá curtir as energias do céu! Que sorte tive em poder me despedir, aceitar e entender sua ida. Agradeço muto a todos, vocês ajudaram muito a seu espírito subir com paz. Foi super tranquilo, em paz. Como um passarinho, palavras do enfermeiro que estava acompanhando ela”, escreveu ele.

O velório acontece amanhã, domingo, a partir das 10 horas no Memorial do Carmo, no Caju, Rio de Janeiro. O corpo será cremado às 15 horas.

Ex-companheira de grupo, Leiloca Neves escreveu uma mensagem de despedida em seu Instagram. “Lidoka, taurina, guerreira, divertida, sua luta não foi em vão. Agora acabaram-se as limitações e você pode voar. Muita Paz e muita Luz, minha querida. A tristeza pra quem fica é muito grande,mas o que nos consola é que você agora está liberta. Todo o nosso amor , sempre”.

A atriz Grace Gianoukas deixou uma mensagem para a cantora em seu Facebook: “Lidoka Martuscelli, minha idola, minha amiga amada, que os anjos te aplaudem de pé na tua chegada, nós daqui agradecemos a tua passagem brilhante pelo nosso tempo”.

Afilhada de Lidoka, a atriz Daniele Rodrigues, que interpretou a personagem Narizinho do “Sítio do PicaPau Amarelo”, contou que foi vizinha da cantora em Ipanema, no prédio que ela morava há 40 anos.

“22 de Julho e a minha amada madrinha, irmã amiga de vida abriu as suas asas e voou para um novo plano. Que esteja na luz Lidoka Martuscelli. Que todo o amor e alegria, bom humor, poesia, perseverança, força e coragem que semeou ao longo de sua vida sejam os frutos para colher. Coração partido pela saudade. Mas na certeza de que está melhor agora. Siga em paz, todo o meu amor a você. Gratidão eterna por ter tido sua presença sempre presente em toda a vida. Amor eterno”, escreveu ela no Facebook.

O grupo As Frenéticas formado por Leiloca Neves, Lidoka Martuscelli, Regina Chaves, Edyr Duque, Dhu Moraes e Sandra Pêra, surgiu em 1976 no Rio de Janeiro, no auge das discotecas. Entre os sucessos cantados por elas estão “Perigosa”, “Dancin’ Days” e “Feijão maravilha”.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.