Amazonas Formal & Informal

Lista dos ´arrependidos do golpe´ cresce a cada dia que passa

Os arrependidos estão pensativos/Foto: Reprodução
Os arrependidos estão pensativos/Foto: Reprodução
Redação
Escrito por Redação

Pouco mais de um mês após o afastamento da presidenta Dilma Rousseff e o início do governo interino de Michel Temer, cresce a lista dos “arrependidos do golpe” divulgada pela Fórum menos de cinco dias após a votação que autorizou a abertura do processo no Senado.
À princípio, fora o jurista Hélio Bicudo – um dos autores do pedido de impeachment protocolado na Câmara dos Deputados – e jornalistas, a lista era encabeçada pelos senadores Romário (PSB-RJ), Cristovam Buarque (PPS-DF) e Álvaro Dias (PV-PR) que, depois de votarem favoravelmente ao impeachment na votação de admissibilidade do processo, mostraram descontentamento com o governo Temer.

Agora soma-se a esses nomes ao menos três outros senadores que, depois de pedirem o afastamento da presidenta e votarem por isso, se dizem agora “indecisos” e não sabem como votarão no plenário.

Eduardo Braga (PMDB-AM), citado em delação premiada na Lava-Jato, votou pela abertura do processo contra Dilma e agora afirma que não sabe como votará pois se trata de uma decisão “delicada”. Na mesma linha vai Roberto Rocha(PSB-MA).

á Acir Gurgacz (PDT-RO), que também era à favor do impeachment, disse na semana passada que está indeciso e que defende, agora, eleições gerais em outubro.

Eduardo Lopes (PRB-RJ), que não votou na abertura do processo mas que se dizia favorável ao afastamento, é outro que agora amargura na indecisão.

Para que o Senado aprove o impeachment da presidenta Dilma serão necessários 54 votos à favor. Garantidos, aqueles que querem o afastamento têm 37 votos, enquanto os contrários já conhecidos são, por enquanto, 18 senadores.(Brasil-247)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.