Cidades

Mãe de bebê jogado no rio Negro é presa por tráfico de drogas em Manacapuru

Cleudes Maria e suspeitos em Manacapuru – foto: divulgação/PM
Cleudes Maria e suspeitos em Manacapuru – foto: divulgação/PM
Redação
Escrito por Redação

Cleudes Maria Batista de Moraes, 22, mãe do pequeno Pablo Pietro, de quatro meses, que morreu depois de ser jogado no Rio Negro em 14 de agosto de 2015, foi presa na tarde dessa terça-feira (10), por tráfico de drogas. A prisão ocorreu no município de Manacapuru (a 69 quilômetros de Manaus).

A jovem foi presa com mais quatro pessoas, identificadas como Washington Furtuoso Ramos, 25, Leivan Ribeiro Rosas, 25, Leandro Pontes de Oliveira, 25, além de uma adolescente de 16 anos. Conforme informações da Força Tática do município, a guarnição estava realizando patrulhamento de rotina pelo bairro União, quando avistaram uma grande movimentação em frente a uma residência. Ao perceber a presença da polícia, as pessoas que estavam na frente do imóvelfugiram do local.

Os policiais fizeram um cerco na residência e, com autorização do proprietário, entraram no local.
Durante buscas pelo interior da casa, foram apreendidas três porções grande de maconha, cinco celulares, uma motocicleta modelo Honda de cor roxa, placa OAF 0399, que segundo a polícia era utilizada para realizar a entregar dos entorpecentes, e a quantia de R$102 em espécie.

Cleudes Maria e os outros suspeitos foram levado para a Delegacia Interativa de Manacapuru, onde foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação criminosa. Eles deverão ficar na carceragem da delegacia até a decisão da justiça.

(EM TEMPO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.