Mundo

Mãe nega tratamento ao filho com câncer porque é contra quimioterapia

quimioterapia
Redação
Escrito por Redação

Em dezembro do ano passado, Oshin Strachan, de seis anos, foi diagnosticado com um câncer no cérebro.

Apesar da triste notícia, os pais da criança, Angela Kiszko e Colin Strachan, decidiram negar ao filho a possibilidade de recorrer a tratamentos como a quimioterapia, mesmo que isso signifique que a sua esperança de vida possa ser mais curta.

A decisão, dizem, prende-se ao fato de “não entenderem” o tratamento. Numa entrevista concedida ao Channel 9, a mãe afirmou que não quer que o cérebro do filho seja “frito com a radiação”.

“Eu não compreendo [o tratamento] e disse ao oncologista que se o entendesse poderia aceitá-lo mas para a minha cabeça não faz sentido. Estão tratando o c com algo que é cancerígeno e isso não faz sentido e não compreendo como possa ser chamado de tratamento”, explica.

A entrevista foi concedida dois dias depois de um juiz ter ordenado que a criança fizesse os tratamentos mesmo contra a vontade dos pais, que preferiam levar o filho à Ásia para ser curado com tratamentos alternativos.

Um especialista, ao Daily Mail, relembra que embora o tratamento de quimioterapia possa ter riscos, poderia também permitir que o câncer seja eliminado e que Oshin tenha uma vida normal.

(NOTÍCIAS AO MINUTO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.