Amazônia Tocantins

Mais de 2 mil carteiras de identidade serão destruídas no Tocantins

Redação
Escrito por Redação

Donos não buscaram os registros dentro do prazo legal de 90 dias. Alguns documentos estão arquivados desde 2014.
Mais de 2 mil carteiras de identidade serão destruídas no Tocantins. Isso porque os donos não apareceram para buscá-las no Instituto de Identificação, dentro do prazo, que é de 90 dias. Os documentos foram emitidos em 2014 e 2015 e a maioria é de Araguaína, no norte do estado.

Após o fim do prazo, as cédulas são destruídas por uma questão de segurança, como explica o gerente de identificação de Palmas, Valtenir Freitas Carvalho.

“Para evitar que esse documento caia nas mãos erradas, de pessoas que venham a fazer mau uso dele e causar transtorno para o requerente, a gente destrói na máquina fragmentadora, transformando-os em fitas de 6 milímetros.”

Embora os documentos sejam destruídos, os prontuários com as informações sobre cada pessoa continuam arquivados no Instituto.

Prejuízo

A primeira emissão do documento é gratuita, mas a segunda custa R$ 25. Quem não pega o documento pode estar causando um prejuízo financeiro para os cofres públicos.

“O Estado tem custo com material e profissionais para emitir as identidades. Estima-se que a média de gastos seja de R$ 200 mil por ano”, afirma Carvalho.

(Centralizada)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.