Amazonas Educação

Mais seis cidades do interior do AM, receberão escolas de tempo integral(CETI)

Entrega do CETI de São Gabriel/Foto: Valdo Leão
Entrega do CETI de São Gabriel/Foto: Valdo Leão
Redação
Escrito por Redação

Os Centros de Educação de Tempo Integral (Ceti) nos municípios de Humaitá, Borba, Coari, Presidente Figueiredo, Careiro Castanho e Fonte Boa, cujas obras se encontram em fase de conclusão, são os próximos a serem entregues, conforme o calendário de inaugurações da Secretaria de Estado de Educação do Amazonas (Seduc).
De acordo com a Seduc, outras 12 escolas no modelo de tempo integral entrarão em obras este ano. O Ceti de São Gabriel foi o terceiro inaugurado por José Melo durante a semana passada. Uma escola no modelo em Manacapuru e outra em Manaus, no Residencial Viver Melhor, também abriram as portas. Segundo o governador, nos próximos meses haverá mais inaugurações e o início de novas obras dentro do pacote de mais de R$ 287 milhões destinados a educação pelo governo.

“Sou apaixonado pela Educação porque foi ela que me transformou de um filho de seringueiro em governador. Por isso farei todos os esforços para priorizá-la. Essa escola é fruto do esforço da presidente Dilma (Rousseff) com o meu governo. Tem recursos federais e nosso, uma parceria importante que gerou uma escola de tempo integral em São Gabriel da Cachoeira, essa que é uma região muito rica e que precisava de uma oportunidade como essa. Considero que é uma aposta em um futuro melhor para esse povo”, disse o governador.

Com investimento de R$ 14,1 milhões, o Ceti em São Gabriel da Cachoeira vai atender 960 estudantes matriculados nos ensinos fundamental e médio na modalidade de tempo integral. Durante sua inauguração, que marca a abertura do ano letivo na cidade, o governador José Melo fez o repasse de tablets educacionais para 92 professores da rede pública municipal.

Para a indígena Jacimara Brito, 38 anos, o novo Ceti representa oportunidade de melhoria nas condições sociais da população. Mãe de dois adolescentes que estudarão no colégio, ela vai lecionar matemática para alunos do ensino fundamental. Será a primeira experiência em sala de aula depois da formação superior feita na Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

“Hoje o povo gabrielense está muito feliz de ganhar essa escola nova. E para nós vai melhorar muito, porque os nossos alunos vão ter um templo para aprender mais e levar a nossa sociedade para frente, pois os nossos filhos são o nosso futuro. Quem sabe assim, aprendendo de manhã, à tarde, vamos valorizar mais a educação que temos”, disse.

A dona de casa Jacirene Castilho, 37, indígena da etnia tukano, disse que ficou deslumbrada com o tamanho da escola e acredita que o Ceti carrega muitos significados. “Ficou muito bom. Eu entrei, tirei foto e falei para minha filha: estou registrando um momento importante. É uma oportunidade muito grande, a escola é bonita, nunca vi uma inauguração de uma escola tão importante como essa de hoje”, relatou.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.