Cidades Destaques

Mandante do assassinato do sargento da Aeronáutica é preso e atirador segue foragido

Redação
Escrito por Redação

O soldado da Aeronáutica Brendo Silva da Silva, de 22 anos, suspeito de ser o mandante do assassinato do terceiro sargento da Aeronáutica Melquizedeck Paixão Dias, de 33 anos, ocorrido na noite de segunda-feira (6), por volta das 18h, na Rua Ramos Ferreira, no Centro de Manaus, foi preso na tarde dessa terça-feira (8) na sede da Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), ao ser apresentado por oficiais do comando da Base Aérea de Manaus (BAMN). O primo de Brendo, Wenderson Matos da Silva, de 22 anos, autor do tiro na nuca da vítima está foragido. O crime foi motivado por dívida de agiotagem.

De acordo com o titular da DEHS, delegado Ivo Martins, o sargento Melquizedeck foi morto por cobrar uma dívida de R$ 3,200 mil que havia emprestado para Brendo. Como estava sendo pressionado pelo sargento, Brendo chamou o primo dele, Wenderson para ir com ele ao encontro de Melquizedeck. Por conta disso, e pelo fato de a vítima andar sempre armada, Brendo decidiu por um fim na dívida.

O sargento foi até o quartel onde trabalhava para buscar o soldado Brendo e o primo dele. Durante o trajeto no carro de Melquizedck, um veículo modelo Honda Civic, cor azul, placa PHA-7426, os três iniciaram uma discussão por conta da quantia emprestada. Nesse momento, Wenderson armado de um revólver calibre 38 efetuou um disparo contra a nuca da vítima, que morreu no local.

mandante-e-atirador

Imagens de segurança de um prédio flagraram Brendo e Wenderson deixando a cena do crime. Em depoimento, Brendo, chegou a negar a participação, mas ao ver as imagens onde ele aparecia, acabou confessando o crime, e em seguida, revelou a identidade do primo. Brendo, que também era da banda de música da Aeronáutica disse que durante a discussão dentro do carro, o sargento teria o agredido com dois tapas exigindo que pagasse o dinheiro emprestado.

“Brendo estava sendo cobrado constantemente pelo sargento Melquizedeck da quantia emprestada a ele. Entretanto, Brendo informou que tinha apenas R$ 500. Irritado, o sargento deu dois tapas no rosto de Brendo dentro do carro, ocasião em que Wenderson efetuou o disparo contra a nuca da vítima”, explicou o delegado Ivo Martins.

Durante a ação criminosa, uma pistola 380 milímetros, pertencente ao sargento foi levada pelo Brendo. Na fuga, uma mochila pertencente à Wenderson e uma boina do soldado Brendo foi deixada dentro do veículo. Uma câmera de segurança registrou Brendo correndo com a pistola em punho, e em seguida, Wenderson foi flagrado fugindo com um revólver.

Conforme o delegado Ivo Martins, Brendo encontra-se preso na sede da DEHS, mas será transferido para o comando da Aeronáutica, no bairro Colônia Oliveira Machado, na Zona Sul. Ele deverá responder pelo crime de homicídio qualificado e subtração de arma. Wenderson que deve ser preso a qualquer momento pela equipe de investigação da especializada responderá pelo crime de homicídio qualificado.

Foto: reprodução/Josemar Antunes

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.