Brasil Cultura Destaques

Mangueira é campeã do Carnaval do Rio de janeiro 2016

Desfile da Mangueira empolgou, também os jurados/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

A Estação Primeira de Mangueira se consagrou campeã do Carnaval 2016 no Rio de Janeiro, com 259,8 pontos, após apuração das notas que terminou , agora há pouco, na praça da Apoteose. Em segundo lugar ficou a Unidos da Tijuca, com 269,7 e, em terceiro a Portela com 269,7.
A Mangueira encerrou a segunda noite de desfiles, já na madrugada de terça, homenageando a carreira da cantora Maria Bethânia, com o enredo “Maria Bethânia, a Menina dos Olhos de Oyá”.

A escola não conquistava um título desde 2002 e passou por uma forte crise financeira, que resultou em resultados ruins nos últimos anos. Mas a estreia do carnavalesco Leandro Vieira trouxe a escola de volta a sua melhor forma, com alegorias e fantasias suntuosas, que ao mesmo tempo facilitavam o desfile de seus componentes.

Em sua comissão de frente, bailarinas faziam saudação a Oyá, o orixá que rege a homenageada. Com uma bela roupa e um truque de maquiagem que a deixou careca, a porta-bandeira Squel arrancou muitos aplausos ao lado de seu parceiro Raphael, e o casal conquistou quatro notas dez.

O desfile da Mangueira também contou com uma constelação de estrelas da MPB. com o quarto carro trazendo Caetano Veloso como destaque, ao lado de seu filho Tom, das cantoras Zélia Duncan, Adriana Calcanhotto, Mart’nália e Ana Carolina, dos atores Antônio Pitanga, Renata Sorrah, Lúcia Veríssimo, além de Jards Macalé e Chico César, entre outros.

A homenageada brilhou radiante no último carro, que lembrava sua paixão pelo circo. Bethânia foi saudada por um público em delírio, que invadiu a avenida ao fim do desfile.

Apuração

As notas foram lidas na seguinte ordem de quesitos: samba-enredo, enredo, comissão de frente, fantasia, mestre-sala e porta-bandeira, harmonia, evolução, bateria e alegorias e adereços. Alegorias e adereços foi definido como primeiro quesito de desempate, e bateria, o segundo.

Foram considerados 35 jurados, já que um julgador do quesito bateria foi cortado por conta de suposta amizade com Zezé Di Camargo e Luciano, homenageados da Imperatriz. Seguindo o regulamento da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro), foi repetida a nota mais alta obtida por cada escola no quesito.

Mangueirenses comemoram o título na Apoteose/Foto: AgBr

                             Mangueirenses comemoram o título na Apoteose/Foto: AgBr

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.