Amazonas Cultura

‘Manhã Cultural’ abre espaço para nova plateia e aprimora as danças regionais

A magia do Balé Folclórico do Amazonas/Foto: Divulgação
A magia do Balé Folclórico do Amazonas/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Promover interação, troca de conhecimentos e formação de plateia, entre os jovens estudantes das escolas das redes estaduais e municipais de ensino, é o que será oferecido pelo projeto “Manhã Cultural”, que acontece amanhã, sexta-feira (07), às 10h00, no Teatro da Instalação, na rua Frei José dos Inocentes, no Centro, no ensaio aberto do Balé Folclórico do Amazonas.
“O processo de interação com os bailarinos dos corpos artísticos do Amazonas ajuda a formar uma plateia nova, mais interessada neste tipo de arte. Dessa forma, os alunos passam a conhecer e frequentar mais os teatros, valorizando a cultura regional, por meio das danças”, ressaltou o secretário de Estado de Cultura.

Idealizado pela diretora artística do Balé Folclórico do Amazonas, Conceição Souza, o projeto tem o intuito de difundir as danças regionais e promover a troca de conhecimentos, além da construção de um novo tipo de plateia, com maior proximidade e interação com o balé e seus processos coreográficos.

As escolas da rede pública de ensino, participantes do projeto, terão o acompanhamento de alguns integrantes do Balé Folclórico, com intuito esclarecer dúvidas quanto à questão histórica e coreográfica das Danças Folclóricas Regionais.

Na fase atual do projeto, o espetáculo a ser apresentado e analisado é o “Bem do Interior”, com duração de 45 minutos e coreografia de Marcos Vinicius e Weldson Rodrigues. O espetáculo é baseado na obra “Dança do Sol ou Tipiti” do advogado, escritor e professor amazonense, conhecido mesmo por sua grande contribuição para estudo da história do Amazonas, Mário Ypiranga Monteiro.

A apresentação mostra como acontece um casamento típico do interior e as festividades comemorativas do evento, com cenários e figurinos amazônicos, abordando outras danças do folclore popular, como o “Boi-bumbá”, a “Dança no Paneiro”, a “Dança da Desfeiteira”, a “Dança do Jacundá”, finalizando o espetáculo com a “Dança do Tipiti” em torno do mastro de fitas brancas e vermelhas.

Na primeira fase, realizada em 2014, o Balé Folclórico apresentou o espetáculo “Amazônia” que trata sobre os momentos tribais da região, passando pela ‘Belle Epoque’, impulsionada pelo apogeu do ciclo da borracha, trazendo assim a sociedade manauara uma riquíssima evolução cultural nos moldes europeus e como pano de fundo desse eixo histórico, o belíssimo Teatro Amazonas. A Ciranda de Tefé e o boizinho regional são retratados neste espetáculo de danças folclóricas.

A troca cultural realizada no projeto resultará em uma apresentação que acontecerá em novembro, momento em que os alunos darão um retorno sobre o aprendizado adquirido, com a orientação do Balé Folclórico do Amazonas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.