Amazonas Cidades

Mapeamento abre processo de implantação do ‘Câmara Digital’, na CMM

Reunião na CMM, sobre Câmara Digital/Foto: Tiago Correa
Reunião na CMM, sobre Câmara Digital/Foto: Tiago Correa
Redação
Escrito por Redação

Representantes da empresa Ikhon Tecnologia e do departamento de Informática da Câmara Municipal de Manaus deram início, na manhã de hoje, segunda-feira (28), ao levantamento de dados dos setores daquela Casa Legislativa, para a implantação do projeto “Câmara Digital”, previsto para começar no mês de abril.

De acordo com o gerente de Projetos da Ikhon Tecnologia, Rogério Sampaio, o processo começa com o mapeamento de processos de negócios voltados para documentação, para depois fazer as proposições, e, finalmente, implantar o sistema em abril. “Nesta primeira fase os processos serão digitalizados pela unidade para poder realizar o mapeamento para serem colocados dentro do sistema digital”, explicou o gerente, acrescentando que a ideia é que se tenha total transparência dos trabalhos da Câmara.

O mapeamento começou nesta segunda-feira pela Diretoria Legislativa, setor que concentra maior volume de processos, para averiguar como é a tramitação dos projetos de lei. A partir disso, serão apresentadas as propostas ao setor para as adaptações ao sistema digitalizado.

O mapeamento seguirá para o Departamento de Comissões, e até o dia 05 janeiro será concluído o diagnóstico na Diretoria Administrativa. A partir de então, o mesmo será feito nos demais setores da CMM, para que, em abril, o ‘Câmara Digital’ esteja em pleno funcionamento.
Para a Diretora Legislativa, Evelina Câmara, a digitalização vai agilizar os trabalhos, dar mais segurança, visto que, com o processo implantado, as pessoas terão como encontrar os projetos de lei com mais rapidez. “Mesmo tendo um sistema digital que já nos ajuda, com a Câmara Digital, o processo será macro, tornando as informações mais eficazes e seguras”, observou Evelina.

A Diretora de Comissões da CMM, Ednelza Carvalho, destacou que a implantação do projeto facilitará ainda mais os trabalhos no setor. “Pelo quantitativo de Leis e projetos recebidos no setor durante o ano, há uma repetição considerável sobre um mesmo assunto. Com a digitalização, tanto o vereador, quanto nós do setor teremos acesso com mais rapidez”, ressaltou Ednelza, dizendo que a pretensão é dar fluidez nos projetos.

Sobre o Câmara Digital

O projeto Câmara Digital consiste na integração do processo de elaboração legislativa entre a Prefeitura de Manaus e a Câmara Municipal de Manaus (CMM), por meio da implantação de sistema informatizado, o qual permitirá a gestão eletrônica de documentos entre o Legislativo e o Executivo, em especial dos projetos de lei que tratam do processo orçamentário.

O programa proporcionará mais transparência e segurança às ações do Legislativo Municipal, reduzirá custos mediante a eliminação do uso de papeis, aumentará a celeridade nos processos legislativos e administrativos, reduzirá o tempo de localização dos documentos gerados nos processos legislativos e administrativos bem como proporcionará mais agilidade no atendimento aos clientes.

O novo serviço de gestão da informação tem a Prefeitura de Manaus como a principal e maior investidora, uma vez que, conforme o termo de Convênio 001/2015, caberá ao Executivo municipal como primeiro convenente destinar R$ 1,2 milhão e a Câmara Municipal de Manaus, na condição de segunda convenente, apresentará como contrapartida R$ 320,6 mil, totalizando um investimento de R$ 1.520.603,00. O recurso, conforme Plano de Trabalho do convênio será destinado para compra de licenças, realização de treinamentos, aquisição de equipamentos, assinatura digital e no desenvolvimento evolutivo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.