Amazonas Cidades

Médicos brigam no ´Joãozinho´ enquanto paciente era operado, em Manaus

Médicos brigam durante operação de paciente/Foto: Arquivo
Médicos brigam durante operação de paciente/Foto: Arquivo
Redação
Escrito por Redação
Médicos brigam durante operação de paciente/Foto: Arquivo

                             Médicos brigam durante operação de paciente/Foto: Arquivo

A direção do Hospital e Pronto-Socorro Dr João Lúcio abriu sindicância  para apurar a conduta e punir o médico-Cirurgião Odilman Santos de Andrade, 39 anos e o Médico-Anestesista, Aldo Sales, 70 anos, que brigaram durante o plantão dentro do hospital infantil “Joãozinho” na madrugada de hoje, sexta-feira (05).
Quem viu a briga considerou a maior irresponsabilidade os médicos irem pras porradas, justamente no momento em que um paciente, um garoto de 14 anos, estava sendo submetido a cirurgia.

A Secretaria de Saúde (Susam) informa que a direção do hospital também tomou a iniciativa de registrar Boletim de Ocorrência,  para que os fatos sejam também apurados na esfera policial. A direção do hospital repudia esse tipo de procedimento e tomará  todas as medidas para coibir atos semelhantes. Quanto ao paciente, um menino de 14 anos, a unidade informa que ele deu entrada no hospital em estado grave, após cair de uma laje. A cirurgia foi realizada e a criança encontra-se na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), como requer o caso. Todos os cuidados estão sendo adotados para sua recuperação.

A Polícia Militar se pronunciou confirmando que, de fato, a guarnição Policial Militar na viatura 6122 da 9ª CICOM, após ser acionada, esteve no Hospital-Pronto Socorro da Zona Leste “Joãozinho”, para esclarecer desentendimento entre dois profissionais de saúde de plantão naquela unidade hospitalar, o Médico-Cirurgião Odilman Santos de Andrade, 39 anos e o Médico-Anestesista, Aldo Sales, 70 anos, que chegaram que às vias de fato, por conta de procedimento cirúrgico mal conduzido por um dos agressores.

Após as devidas precauções e detalhamentos do fato ocorrido, ambos foram conduzidos pelos policiais militares até a Delegacia do 9º DIP, onde foram acareados pelos profissionais de plantão e em seguida liberados.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.