Amazonas Economia

Microempresários de Manaus ganham Distrito Industrial no Brasileirinho

Galpão possui 29 boxes com tamanhos diferentes/Foto: Divulgação
Galpão possui 29 boxes com tamanhos diferentes/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Com a entrega de 29 galpões para a operação de micro e pequenas empresas do segmento industrial, Manaus ganha o Micro Distrito Industrial (Dimicro), instalado no KM 0, do Ramal do Brasileirinho, no Distrito Industrial 2, criado pela Lei 1.238, de 28 de abril de 2008, e que estava com a obra paralisada desde a publicação da legislação e foi retomada no ano passado.
Entre os benefícios do distrito está a organização das empresas em um único local para operação, evitando transtornos gerados com atividades desenvolvidas em locais inadequados.  O projeto segue o modelo de organização do Distrito Industrial, evitando a implantação de estabelecimentos comerciais em áreas residenciais ou de lazer.

O projeto é do ex-senador Jeferson Praia que destacou o empenho da prefeitura em retomar uma proposta de outra administração que estava parado. “Existem muitas empresas instaladas em lugares inadequados. Poder ver o projeto realizado não me deixa dúvida de que o resultado será mais geração de emprego e renda para muitas pessoas”, explicou.

A gestão do espaço ficará sob a responsabilidade da Secretaria Municipal de Trabalho, Emprego e Desenvolvimento (Semtrad). “O projeto possibilitará ao empresário a redução do custeio de sua indústria, ajudando-o a melhorar os investimentos e lhe permitido, consequentemente, o aumento nas contratações. Nesse caso, ganha também o trabalhador que poderá ser beneficiado com novas vagas de emprego”, pontuou a secretária da Semtrad, Ananda Carvalho.

 Estrutura

Instituído para melhorar a instalação de micro e pequenas indústrias que prestam serviço ao Polo Industrial de Manaus (PIM), o micro distrito foi construído em terras recebidas por meio de doação da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

A estrutura é formada por 29 galpões, sendo dez do tipo A (com dimensão de 15 por 10 metros quadrados) e mais 19 do tipo B (com 15 por 20 metros quadrados), incluindo área a administrativa e o refeitório.

O Micro Distrito Industrial será acompanhado pelo Conselho Municipal de Micro Indústrias de Manaus (Comind),  conforme prevê a Lei 1.238/2008. A Procuradoria Geral do Município (PGM) é  quem está organizando o processo de seleção pública das empresas que vão receber os galpões e serão beneficiadas pelas diretrizes da lei.

Pela legislação, somente as micro indústrias poderão ter acesso aos galpões, que são aquelas com faturamento anual de até R$ 2,4 milhões, conforme os limites estabelecidos na Lei Complementar Federal nº 123, de 14.12.2006.

Com um valor de R$ 786,1 mil, a obra teve investimentos a partir de uma parceria do Município com a Confederação Andina de Fomento (CAF). A instalação dos galpões foi realizada pela Construtora Rio Negro e a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) executou os serviços de terraplenagem, drenagem, pavimentação e instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias e telefônicas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.