Amazonas Formal & Informal

Microsoft é obrigada a reintegrar trabalhadoras grávidas e doentes

Redação
Escrito por Redação

Os trabalhadores demitidos injustamente pela direção da fábrica da Microsoft em Manaus estão sendo reintegrados, mediante uma liminar conseguida pelo Sindicato dos Metalúrgicos do Amazonas. O oficial de justiça do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), já entregou a ordem judicial de reintegração ao escritório da fábrica, hoje (28), no início da tarde, exigindo o imediato cumprimento da ação.

De acordo com informações do Sindicato da categoria, foram mais de 100 trabalhadores demitidos com problemas de saúde. Entre eles, trabalhadoras grávidas, segurados do INSS, com problema de doenças ocupacionais e outros com a mesma gravidade.

Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Valdemir Santana, “existe justiça no estado do Amazonas”. De acordo com ele, o Sindicato havia alertado a Microsoft sobre a irregularidades das demissões, mas eles fizeram ouvidos de mercador. Agora terão que reintegrar e pagar os salários e todos os benefícios referentes aos meses que os trabalhadores estiveram demitidos.

A Microsoft tinha anunciado a venda de seus ativos para a Flextronics, há aproximadamente três meses e encerrou suas atividade no Amazonas logo a seguir. Antes, porém, vinha promovendo demissões em massa, sem no entanto, averiguar a legalidade de algumas demissões de trabalhadores amparados pelas leis do trabalho.

O Sindicato vai acompanhar o processo de readmissão dos trabalhadores a partir de amanhã (29), para que não aconteça novas falhas no processo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.