Amazonas Economia

Ministro adverte que mercado teme governo instável na Espanha

Ministro espanhol Luiz de Guindos/Foto: Reuters
Ministro espanhol Luiz de Guindos/Foto: Reuters
Redação
Escrito por Redação

O ministro espanhol da Economia, Luis de Guindos, afirmou hoje, domingo, em uma entrevista ao jornal El Mundo, que os mercados temem mais um governo instável que inclua o partido esquerda radical Podemos do que a possibilidade de uma secessão da Catalunha.
Na entrevista, Guindos afirma que um Executivo formado pelos socialistas e pelo partido Podemos provocaria muita “incerteza”.

Tal coalizão “seria vista como um governo instável, porque Podemos e PSOE competem pelo mesmo espaço eleitoral”, disse o ministro.

“O melhor sem dúvida seria um governo PP-Ciudadanos-PSOE, e com uma agenda muito concreta, muito definida, na qual tudo seria acertado, até a duração da legislatura”, completou.

A Espanha está em um limbo político desde as eleições de 20 de dezembro, nas quais o conservador Partido Popular (PP) foi o mais votado, mas sem maioria absoluta e agora sem apoio necessário para manter no poder o atual presidente de governo, Mariano Rajoy.

Na sexta-feira, Rajoy desistiu de tomar posse como presidente de governo por conta da falta de apoio suficiente, enquanto o líder do partido Podemos, Pablo Iglesias, defendeu um governo de esquerda com os socialistas e com o Esquerda Unida (IU, eco-comunistas).

Ao ser questionado se os mercados financeiros têm mais medo do Podemos, contrário às políticas de austeridade aplicadas na legislatura anterior, ou do desafio independentista catalão, Guindos respondeu que “dá mais medo a instabilidade no governo” central.

“Há medo da reversão de reformas, de que não se cumpra o déficit público, da perda de competitividade…”, disse.

No sábado, Rajoy afirmou que se os socialistas formarem governo com o Podemos se verão “sob as ordens” deste partido e “humilhados”.(Terra/IstoÉ)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.