Mundo

Mistério sobre vilarejo com doença do sono e das alucinações é resolvido

sono
Isabela Abes Casaca

Desde 2012 um mistério rondava o vilarejo de Kalachi, no Cazaquistão: diversos moradores contraíam uma “doença” com sintomas muito incomuns. Quando contaminada, a pessoa dormia por seis dias seguidos e, ao acordar, era vítima de alucinações bizarras e intenso desejo sexual. O mistério que durou três anos foi finalmente resolvido.

sono2

De acordo com especialistas que estudaram a região ao longo dos últimos anos, a “culpada” é uma mina de urânio abandonada que data da época onde o país ainda fazia parte da União Soviética. Desde 2012 ela tem “bombardeado” altos índices de monóxido de carbono para a superfície e contaminando a região.

“A causa dessa doença bizarra foi determinada. Despedi vários testes médicos, nossos pesquisadores confirmaram que o monóxido de carbono é o culpado pela ‘epidemia de sono’ em Kalachi. Quando os níveis de monóxido subiram na mina desativada, os níveis de oxigênio baixaram drasticamente na aldeia”, afirma Berdybek Saparbayev, vice-presidente do Cazaquistão.

Com a descoberta, a cidade será evacuada para que nenhuma pessoa volte a ser vítima da contaminação. A região inteira ficará vazia e os moradores receberão ajuda de custo do governo local para que comecem novamente suas vidas em outro local, mais apropriado para a presença humana.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.