Amazonas Cultura

Mostra de Artesanato reunirá 80 artesãos do Amazonas, no 50º Festival de Parintins

Mostra de Artesanato no Festival de Parintins/Foto: Arquivo
Redação
Escrito por Redação

Durante o 50º Festival Folclórico de Parintins, a Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), promoverá a 13ª Mostra de Artesanato e Economia Solidária de Parintins, nos dias 25, 26, 27 e 28 de junho, na Tenda do Artesanato, que será montada na Praça da Igreja de Nossa Senhora do Carmo, em Parintins, a 369 quilômetros de Manaus em linha reta.
Com a participação de 80 artesãos, a Tenda do Artesanato será mais um ponto turístico para os visitantes que prestigiarão o Festival Folclórico da cidade. Nos stands poderão ser encontradas peças artesanais confeccionadas por artesãos e artistas plásticos de Parintins, Barreirinha e Nhamundá, que estarão expondo e comercializando seus produtos, com o objetivo de divulgar o potencial dos artistas locais, e, sobretudo, oportunizar a geração de emprego e renda aos municípios participantes e comunidades adjacentes.

As peças artesanais serão confeccionadas com material da fauna e da flora amazônica, em palha, madeira certificada, couro de peixe, cerâmica e sementes beneficiadas, nos segmentos de ecojoias, biojoias, cosméticos, indígenas, marchetaria e culinária regional e produtos confeccionados em cerâmica.

“Além da oportunidade de mostrar a riqueza da cultura parintinense, queremos mostrar que o artesanato pode movimentar a economia, valorizando a arte de criar, divulgando e buscando oportunidades de trabalho e geração de renda, incentivando o artesão a se tornar um empreendedor e que possa viver de sua arte”, destacou o secretário estadual de Trabalho, Breno Ortiz.

Carteira Nacional do Artesão e do Trabalhador Manual – Nos dias 22 e 23 de junho, os técnicos da Setrab realizarão o cadastramento para emissão da Carteira Nacional do Artesão e do Trabalhador Manual. “A previsão é atingir a meta de 100 novos cadastros este ano”, informa o secretário Breno Ortiz.

Para obter o documento, o trabalhador tem que ser maior de 16 anos, apresentar cópia e original da identidade, CPF, comprovante de residência, 1 foto 3 x 4, cópia colorida do Portfólio dos produtos artesanais, apresentar duas peças artesanais de sua autoria, e produzir outras sob o acompanhamento de funcionários da Setrab para teste de habilidade.

Com a aquisição da Carteira Nacional do Artesão e do Trabalhador manual, o artesão passa a ter uma identidade profissional e vai poder circular com mercadoria por todo o território Brasileiro com a isenção do ICMS, participar de feiras e eventos do setor em qualquer parte do mundo, ter acesso à Nota Fiscal Avulsa de Emissão Eletrônica (e-NFA), poder vender legalmente seu produto para grandes clientes, realizar empréstimos em instituições financeiras e participar de credenciamento para ministrar oficinas e cursos de artesanato.

“Com isso, o Governo do Estado espera que os artesãos de Parintins consigam vender seus produtos em outros mercados, ampliando o número de negócios e, consequentemente, gerando mais renda. O Festival Folclórico é o momento de pico nas vendas. Nos demais meses, os trabalhadores têm suas vendas limitadas em grande parte por conta da situação de informalidade”, pontuou Breno Ortiz.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.