Amazonas Economia

Movimentação de contêineres no 1º semestre aumenta 460%, no AM

Movimento de contêineres cresce no primeiro semestre/Foto: Divulgação Sindarma
Redação
Escrito por Redação

A movimentação de contêineres em portos e terminais de uso privativo no Amazonas registrou crescimento de 469,7% no primeiro semestre deste ano, no comparativo com o mesmo período de 2014.

Enquanto de janeiro a junho do ano passado 221 unidades de contêineres passaram pelos portos, nos primeiros seis meses deste ano foram 1.259 unidades. Os dados consistem em indicadores da navegação interior registrados pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

O Amazonas também registrou resultados positivos no somatório de peso bruto de contêiner, saltando de 5.113 toneladas para 21.587 t. A variação representa um aumento de 322,2% somente com a navegação interior – realizada em hidrovias interiores, em percurso nacional ou internacional.

Em 2014, o Amazonas movimentou 373.134 contêineres na soma dos tipos de navegação cabotagem, longo curso e navegação interior com volume total de 5.686.288 toneladas. Na parcial de 2015, o estado registrou movimentação de 252.708 unidades de contêineres com preso bruto de 3.845.285 toneladas.

A Antaq divulgou que, no primeiro semestre deste ano, 479 milhões de toneladas foram movimentadas pelo Brasil via transporte aquaviário, sendo que 49 milhões de toneladas de carga conteinerizada – cargas transportadas em contêineres. A Região Norte movimentou 8,9% do total de cargas transportadas no país.

A movimentação de contêineres na navegação de cabotagem também cresceu, com 10,4 milhões de toneladas, de acordo com a Antaq. O incremento foi de 5,7% no primeiro semestre de 2015 em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo o presidente do Sindarma, Dodó Carvalho, a conteinerização da carga é uma tendência em evolução no transporte fluvial da Amazônia, que segue uma adesão brasileira e internacional.

“Cada vez se torna mais nítido que o futuro do transporte fluvial de cargas é a conteinerização. Os indicadores mostram que o transporte de cargas em contêineres é a tendência do setor. Seja na navegação de longo curso como na de interior, a conteinerização de cargas é um processo em crescimento. As empresas de navegação amazonenses precisam acompanhar essa evolução e enxergar as oportunidades de novos negócios para não perder espaço no segmento. A Holanda, por exemplo, é um dos destaques de eficiência da navegação no mundo com transporte de cargas em contêineres”, destacou Dodó Carvalho.

Evolução da movimentação contêiner do AM:

Ano de 2012: 267.336 contêineres
Ano de 2013: 326.029 contêineres
Ano de 2014: 373.134 contêineres

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.