Amazonas Formal & Informal

MPE abre lacres que incriminam ainda mais prefeito Xinaik Medeiros

Gaeco procede ao deslacra dos pacotes com documentos/Foto: Divulgação(MPE)
Gaeco procede ao deslacra dos pacotes com documentos/Foto: Divulgação(MPE)
Redação
Escrito por Redação

Às 09h30 da manhã de hoje (17), a coordenação do Gaeco- Grupo de Atuação Especial Regional para Prevenção e Repressão ao Crime Organizado, do Ministério Público do Amazonas, fez a abertura dos lacres referentes ao material apreendido durante a operação Cauxi, em Iranduba, no último dia 10 de novembro.
Ao todo , cerca de 50 pacotes de plástico contendo farto material, entre eles, dvds, computadores, celulares e documentos, foram abertos na presença dos advogados das partes envolvidas na investigação. A partir de agora, os técnicos da Controladoria Geral da União vão periciar os documentos, um trabalho que deve durar entre 1 e 2 meses.

Os primeiros lacres abertos, são referentes ao material apreendido no gabinete do Prefeito afastado, Xinaik Medeiros. A abertura e conferência dos pacotes foram acompanhadas pela Prefeita de Iranduba, Maria Madalena de Jesus Souza, e o atual Procurador do Município, como partes interessadas no caso .

De acordo com o Coordenador do Gaeco, Mauro Veras Bezerra, o resultado da perícia sobre toda essa documentação pode reforçar provas da existência e atuação da organização criminosa criada para fraudar licitações na prefeitura e desviar dinheiro público.

Pacotes com materiais recolhidos no Gabinete de Xinaik/Foto: Divulgação MPE

                Pacotes com materiais recolhidos no Gabinete de Xinaik/Foto: Divulgação MPE

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.