Amazônia Mato Grosso

MT: assalto a Correios é a nova onda no Estado

correios-assaltos-mato-grosso
Redação
Escrito por Redação

Com a desarticulação da quadrilha que fazia parte do “Novo Cangaço”, responsável por mais de 20 assalto a bancos do interior de Mato Grosso, a nova prática dos criminosos é assaltar agências dos Correios. Por enquanto, a polícia ainda não identificou os novos grupos que lideraram ataques a dezenas de unidades no primeiro semestre. Ações lembram os de assaltantes de banco e algumas vezes há registro de reféns.Dados do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect-MT), revelam 41 agências já foram alvo de bandidos no Estado.

 
Nos roubos a bancos, os bandidos usavam os clientes como escudos e para levar o dinheiro das agências eles chegavam encapuzados e com armas de grosso calibre como fuzis, metralhadoras e espingardas calibres 12. Já nos Correios o modus operandi é um pouco diferente.

Na maioria das vezes eles atacam na madrugada ou quando a agência está fechando ou abrindo. No último crime desse porte, acontecido em São José Do Rio Claro, cidade há 319km de Cuiabá, um dos bandidos foi morto por um policial civil que invadiu a agência e trocou tiros com ele.

Umas agência dos Correios bastante visada é a do município de Poconé (100 km de Cuiabá). A cidade, que até outros tempos era considerada pacata e apenas porta do Pantanal, hoje vive dias de pânico com a alta dos crimes.

Na primeira ação do ano, os bandidos chegaram a quebrar a parede da unidade para entrar. Na segunda, a audácia foi maior e eles ainda escreveram: “Fui”. Dentro da agência eles arrastaram o cofre e retiraram pela parede lateral que já estava quebrada. “Infelizmente não temos informações, mas estamos investigando esses crimes”, disse um agente da Polícia Federal, que é responsável por investigar crimes em órgãos da União.

Por ser instituição sigilosa, nenhum delegado da Polícia Federal quis se pronunciar sobre as investigações das quadrilhas. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Mato Grosso (Sintect-MT), das 41 agências roubadas no Estado, algumas ainda estão fechadas por questão da insegurança e medo.

Hoje, mais de 90% das 157 unidades dos Correios em Mato Grosso não têm nenhum tipo de segurança, ou seja,145 delas. Apenas 12 agências estaduais contam com portas equipadas com detectores de metais e seguranças armados, sendo que a maioria está em Cuiabá e Várzea Grande.

As cenas de assaltos, que segundo testemunhas parecem de filme holywoodiano, acontecem com rotina e na maioria das vezes as agências ainda estão abertas.

(Folha do Estado)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.