Amazônia Mato Grosso

MT: Garota grava áudio ao ser estuprada pelo pai e mostra à diretora da escola

Redação
Escrito por Redação

Um homem foi preso em flagrante pela Polícia Militar de Alto Taquari, a 509 km de Cuiabá, suspeito de abusar da filha de 13 anos de idade. A polícia tomou conhecimento do crime após receber um áudio de aproximadamente 34 minutos, gravado nesta quinta-feira (3) pela própria vítima, durante o estupro sofrido dentro de casa. A menina entregou a gravação à diretora de sua escola, que, por sua vez, chamou a Polícia Militar.

Segundo a polícia, a vítima morava com o pai no Distrito de Buriti, no município de Alto Araguaia, a 426 km da capital. Segundo o comandante da PM de Alto Taquari, subtenente Alex Valério da Silva, os abusos já ocorriam há três anos.

“A salvação dela foi ter tido a astúcia de gravar todo o abuso, desde o momento em que o pai se aproximou dela ordenando-a para transar com ele, até o estupro em si. É algo horrível, ninguém consegue ouvir aquilo por inteiro”, disse.

No áudio, segundo o comandante, é possível ouvir o choro e os gritos da vítima pedindo ao pai para parar com o abuso, sem ser atendida.

“Ele se aproxima e diz que ela tinha que ‘dar’ para ele. Ela se recusa, pede para ele não fazer isso naquela hora porque ela estava menstruada, e ele a força, afirmando que ela tem que fazer o que ele quer na hora que ele manda, culpando-a pela mãe dela ter se separado dele. Durante todo esse tempo, ela chora e grita para ele parar, mas é em vão”, relatou o subtenente.

O áudio é claro. Não há sombra de dúvidas de que houve o estupro” Subtenente Valério, comandante da PM de Alto Taquari.

Segundo a PM, a menina disse que não denunciou o abuso anteriormente porque tinha medo, uma vez que morava apenas com o pai e o distrito onde vivem é pequeno e não há base da polícia no local.

Após ouvirem o áudio gravado pela vítima, os policiais se deslocaram até a casa onde ela morava com o pai e fizeram a prisão em flagrante do suspeito.

“Ele não se mostrou surpreso com a prisão, nem resistiu. Ele não disse nada. Mas o áudio é claro. Não há sombra de dúvidas de que houve o estupro”, disse o comandante.

Um boletim de ocorrência foi registrado e ele foi levado para a Delegacia de Alto Araguaia. De lá, ele foi encaminhado para a cadeia da cidade. Segundo o comandante de Alto Taquari, o abuso trata-se de crime inafiançável e ele deve permanecer preso até a determinação contrária da Justiça.

A vítima foi encaminhada à delegacia, onde prestou depoimento e afirmou que a violência praticada pelo pai contra ela era contínua. Posteriormente, a menina foi encaminhada para o Conselho Tutelar, que deve definir para onde a adolescente deve ser levada.

(Jornal Floripa)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.