Amazônia Mato Grosso

MT: Polícia Civil prende funcionários por furtos de 300 celulares em loja

funcionarios-furtos-300-celulares
Redação
Escrito por Redação

Um ex-funcionário e outro empregado de uma empresa foram presos por policiais civis da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), de Cuiabá, na tarde de terça-feira (30.06), em cumprimento de mandados de prisão pelos crimes de furto qualificado e associação criminosa.Os presos, Thulio Campos da Silva, 28, e Leonardo Spindola de Jesus, 22, são acusados de três furtos na loja de eletrodoméstico, Novo Mundo, de um shopping na Capital. Os dois subtraíram mais de 300 celulares e tabletes.

 

O primeiro furto aconteceu no mês de fevereiro deste ano e subtraídos diversos aparelhos de celulares. Na época, a empresa descobriu que o funcionário Thulio era autor do delito, e despediu o funcionário, sem repassar nenhuma informação à Polícia.

No dia 16 de maio, ocorreu o segundo crime, sendo furtados 133 aparelhos de celulares. Já o terceiro furto aconteceu no último domingo (28.06), sendo levados mais 141 telefones celulares e 7 tablets.

Conforme a delegada Nubya Beatriz Gomes dos Reis, durante as diligências foram descoberto o modo de atuação dos suspeitos nos dois últimos furtos, facilitado pela confiança da empresa e privilégio de informações.

No sábado, 16 de maio, dois comparsas de Thulio entraram no Shopping já próximo ao horário de fechar, passaram à noite dentro da loja e na manhã de domingo saíram do local com os produtos entro de uma mochila. Já no último crime praticado no dia 28 de junho, o funcionário Leonardo deixou o cofre da loja aberto e Thulio entrou no local subtraindo os aparelhos de celulares.

Diante dos indícios de autoria, a Polícia Civil representou pelo mandado de prisão pelos crimes de furto qualificado pelo abuso de confiança e associação criminosa, decretado pela 5ª Vara Criminal de Cuiabá.

Com as ordens judiciais expedidas, os policiais civis efetuaram a prisão de Leonardo dentro da loja enquanto trabalhava. Thulio foi preso em sua residência no bairro CPAI.

Conduzidos a Derf, Leonardo foi ouvido e em depoimento acabou confessando sua participação nos furtos, alegando que era ameaçado por Thulio a deixar o cofre aberto, senão Thulio iria matar sua esposa e filhas.

A delegada de polícia Nubya Beatriz, alerta novamente os comerciantes para terem atenção ao contratar funcionários, principalmente aqueles que vão exercer funções de confiança, observando condutas dentro do local de trabalho. “Dentro da loja Nova Mundo não existe câmeras de segurança o que dificultou a investigação, mas não impediu a elucidação da ocorrência”.

(24horasnews)

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.