Amazônia Mato Grosso

MT: Polícia investiga suspeita de estupro de criança de 2 anos em creche

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a criança fica na creche diariamente/Foto: Divulgação
De acordo com o Boletim de Ocorrência, a criança fica na creche diariamente/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
De acordo com o Boletim de Ocorrência, a criança fica na creche diariamente/Foto: Divulgação

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a criança fica na creche diariamente/Foto: Divulgação

Um suposto estupro a uma menina de dois anos em uma creche particular de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá (MT), é investigado pela Polícia Civil. A garotinha teria reclamado de dores na região genital durante o banho. Segundo relatos da mãe para polícia, uma médica teria examinado a criança e verificado lesões no corpo da garota.

A assessoria da Polícia Civil informa que o caso já foi encaminhado para a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, de Rondonópolis, e está sob a responsabilidade da delegada Lígia Silveira Aguiar. A mãe disse ainda que desconfiava que os ferimentos teriam sido causados na creche em que a menina fica durante o dia, desde os seis meses de idade.

Outras pessoas próximas a garota devem ser ouvidos pela delegada nos próximos dias. A vítima deve passar por um exame de corpo de delito e, caso a mãe concorde, será ouvida por uma psicóloga da delegacia, que emitirá um laudo sobre a situação.

De acordo com o Boletim de Ocorrência (B.O.), a criança fica na creche diariamente, desde os seis meses de idade, das 7h50 às 18h30. Na última sexta-feira, a menina teria reclamado de dores na genitália.

Ao perceber os machucados no corpo da filha, a mãe teria chamou uma irmã para também avaliar a situação. As duas, então, decidiram levar a menina para o Pronto-Atendimento Infantil de Rondonópolis, onde uma médica de plantão examinou e acionou o Conselho Tutelar e a polícia ao constatar que a criança tinha lesões na vagina.

(Circuito Mato Grosso)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.