Amazônia Mato Grosso

MT: Portão do Inferno vai passar por estudo de risco geológico

Redação
Escrito por Redação

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e a Associação Pró-desenvolvimento de Chapada dos Guimarães (Aprodec) assinam, nesta terça-feira (04.08), um termo de compromisso para a elaboração do estudo de risco geológico do Portão do Inferno, localizado na MT-251, em Chapada dos Guimarães. A assinatura será às 14h, na Secretaria-Adjunta de Turismo da Sedec.

O Portão do Inferno é um mirante em uma curva perigosa à beira da rodovia, com paredões que chegam a 150 metros de altura. O objetivo do estudo é identificar e caracterizar as áreas de risco de queda de blocos e processos erosivos na borda das escarpas (paredões) e ao longo das trilhas; indicar e caracterizar locais favoráveis para a implantação de estacionamento, restaurante, trilhas e belvederes; e apresentar um layout com indicativos das áreas de risco para esses locais.

O acordo também prevê o estabelecimento de diretrizes básicas voltadas ao projeto arquitetônico, incluindo medidas de controle dos processos de risco geológico e a concepção das obras a serem implantadas ao longo das trilhas e belvederes.

Este levantamento irá embasar projetos de infraestrutura turística para a reabertura do local, fechado em 2011 por decisão judicial. Proferida pelo juiz da Segunda Vara Cível e Criminal da Comarca de Chapada dos Guimarães, Eduardo Calmon de Almeida Cézar, a decisão se baseou em laudo elaborado por geólogos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), que demonstrou que o local apresentava alto risco de desabamento.

A reabertura do Portão do Inferno faz parte do projeto do Governo do Estado de viabilizar a implantação de um corredor do Ecoturismo no estado tendo como eixo principal Pantanal, Cuiabá, Chapada dos Guimarães e Nobres, promovendo desenvolvimento econômico.

(24horasnews)

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.