Amazônia Mato Grosso

MT: Projeto Ronda Escolar leva segurança a estudantes e professores

Ronda-escolar-mt
Redação
Escrito por Redação

Nas cidades de Sinop e Sorriso, ambas na região Norte do estado, o comando regional da Polícia Militar criou o projeto ‘Ronda Escolar’, que leva segurança e ajuda a estabelecer uma relação mais amistosa entre os estudantes e dos estudantes com os professores.

Em dois dos maiores municípios do Estado, o primeiro com população estimada em 130 mil e o segundo com 80 mil moradores, a presença constante dos policiais militares auxilia os diretores de escolas na gestão e manutenção da ordem e disciplina.

A diretora da Escola Estadual São Vicente de Paula, professora Mariza Sauer diz que a ‘Ronda Escolar’ ajuda muito, especialmente com relação à disciplina. Não porque os policiais repreendem os alunos, detalha, mas pelo fato de ministrarem palestras mais informais, ricas em conteúdo que fazem com que os jovens entendam que têm direitos e também obrigações.

A escola que Mariza Sauer dirige é um centro de ensino médio que funciona nos três turnos e tem 1.300 alunos.

Organizar e manter a ordem e disciplina, reconhece ela, não é uma tarefa fácil.

Na análise de Mariza, as rondas frequentes e as visitas dos policiais também afastam quem se matricula pensando em se aproximar dos estudantes para traficar, por exemplo. E ainda, afugentam aquele chega até a escola com outras intenções. “Separa quem quer realmente estudar e aquele que tem planos de vandalizar”, completa.

A coordenadora pedagógica da Escola Municipal Valter Kunze, professora Cândida Lúcia Kuskoski, diz que “estamos sempre precisando da polícia”. Segundo ela, além das rondas preventivas, os policiais são chamados em situações nas quais os professores sentem dificuldades para dialogar com os alunos.

Na última semana, relata, pediu ‘socorro’ aos policiais para uma turma que estava bem difícil na relação entre os próprios alunos e com os professores. Ela garante que a intervenção é eficaz. “É uma conversa boa, agradável, porque os policiais abordam, de maneira bem didática, questões relacionadas às drogas, valores morais, respeito aos pais, professores e amigos”, completa. A escola coordenada pela professora Cândida atende 550 crianças com idade entre 6 e 11 anos (do 1º ao 5º).

O comandante do 3º CR, tenente-coronel Valter Luis Razera, destaca que a ideia do projeto é afastar o tráfico de drogas das escolas, bem como prevenir que alunos sejam utilizados ou cooptados para a criminalidade. Além de conversar com os alunos, também promove encontros com os pais para falar, entre outros temas, da importância do acompanhamento da vida escolar de seus filhos.

Razera observa que o projeto dispõe de um grupo no aplicativo WhatsApp pelo qual os policiais, diretores e professores interagem. O ‘Ronda Escolar’, enfatiza o comandante, é mais uma iniciativa dentre outras que estão no Plano de Ações do Comando Regional de Sinop.

(24horasnews)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.