Amazônia Mato Grosso

MT: servidores do Incra entram em greve

Redação
Escrito por Redação

Servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) deflagraram greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira (1º). Falta de estrutura do prédio, localizado no Centro Político de Cuiabá, e a não nomeação do superintendente efetivo do órgão, são as principais pautas da categoria.
Uma manifestação é organizada desde a última sexta-feira (29) na sede do instituto nacional. Segundo o presidente da Associação dos Servidores do Incra, Roofevel Motta, há meses os funcionários sofrem com a falta de serviços básicos, como limpeza, água, telefone, entre outros.

 

“A empresa que tomava conta da limpeza faliu e desde então estamos sem este serviço, e sem que a superintendência resolva o problema. Além disso, estamos sem água, luz, telefone e vigilância no prédio que está em ruínas”, reclamou.

Motta revelou que desde o início do mês de maio, como protesto, servidores deixaram de fazer atendimento ao público e apenas executavam atividades internas. Deste modo, o superintendente do órgão, Salvador Soltério Almeida, ameaçou cortar pontos dos funcionários.

“Exercemos três semanas deste modo. Assim que ele [Salvador] anunciou o corte de pontos, deliberamos na última quinta-feira (28) a greve por tempo indeterminado”.

Além do embate com o representante do órgão, servidores exigem também a nomeação do superintendente efetivo. Salvador atua como substituto desde a saída do ex-superintendente, Valdir Barranco (PT), em abril do ano passado.

Fonte: Gazetadigital

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.