Cidades Polícia

Mulher morre após fazer uso de suposto anabolizante, na Zona Leste

Lucilene Lima era natural de Autazes - município a 113 km da capital/Foto: Arquivo Pessoal
Redação
Escrito por Redação

Uma mulher de 29 anos morreu na tarde de quinta-feira (6), após fazer uso de suposto anabolizante, na Zona Leste de Manaus. De acordo com familiares, a autônoma Lucilene Souza Lima aliava os exercícios físicos ao uso de medicamentos, que teriam sido receitados por um personal trainer. A vítima teve um infarto fulminante e chegou morta ao hospital.

Lucilene Lima era natural de Autazes – município a 113 km da capital – e morava no bairro Jorge Teixeira. Na tarde de quarta (6), por volta de 16h, a autônoma saiu a pé para comprar comida. Entretanto, ela passou mal na Rua dos Cosmos, a poucos metros da residência onde ela morava com o namorado.

Lucilene Lima era natural de Autazes - município a 113 km da capital/Foto: Arquivo Pessoal

Lucilene Lima era natural de Autazes – município a 113 km da capital/Foto: Arquivo Pessoal

Um conhecido da família que passava pelo local reconheceu Lucilene e a levou para o Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo, mas a autônoma morreu ainda no caminho da unidade de saúde.

Segundo informações da cunhada de Lucilene, que não quis ser identificada na reportagem, a autônoma passou a ingerir um gel há três semanas, junto a suplementos alimentares, para melhorar o desempenho na academia.

“O amigo que a socorreu disse que ela desmaiou e começou a ficar com o corpo roxo. Nós não sabíamos se ela usava anabolizantes. Falávamos para ela que ela tomava uma quantidade exagerada de remédios, mas ela não ouvia”, disse a cunhada ao G1.

De acordo com o laudo preliminar do Instituto Médico Legal (IML), Lucilene Lima teve um mal súbito e não teve a causa da morte determinada. Um médico do hospital que recebeu a autônoma informou que os órgãos da vítima estavam comprometidos pelo usado dos medicamentos.

“Nós levamos os medicamentos que ela tomava para o hospital e o médico disse que aquele gel estava corroendo os órgãos dela, que o fígado estava todo corroído. Ela era muito bonita, mas queria a perfeição e estava obcecada. Ela se sentia gorda e nós não entendíamos o porquê disso”, completou a cunhada da vítima.

Os remédios e suplementos usados por Lucilene Lima vão ser analisados. A causa da morte será investigada.

(Portal Guandu)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.