Amazonas Esportes

Na apresentação, Lugano diz que joga até de goleiro no São Paulo

Lugano é apresentado no SP/Foto: Gazeta Press
Lugano é apresentado no SP/Foto: Gazeta Press
Redação
Escrito por Redação

O zagueiro Diego Lugano foi apresentado hoje, segunda-feira,  em seu retorno ao São Paulo. O uruguaio chegou falando em gratidão a torcida e ao clube, e já avisou que não veio passear.
“Prazer, uma alegria, uma emoção e uma linda responsabilidade voltar a vestir o manto sagrado. A ilusão é a mesma de quando cheguei aqui há 13 anos. Coisas muito boas na minha vida, vida do São Paulo. Sentimento de gratidão pelo São Paulo por toda sua torcida, instituição e carinho que sempre me deram. Voltamos aqui fazer minha última fase da minha carreira esportiva. Obviamente com muita vontade e conseguir resultados. Ser eu mesmo para que time possa aproveitar o que melhor tenho”, afirmou.

O uruguaio falou que chega para jogar de zagueiro, mas se precisar pode ser até goleiro. “Meu desejo é jogar como zagueiro, defensor, é onde posso ajudar mais o elenco. Vim fazer parte do grupo, ser mais um, adotar posição do treinador. Se ele quiser me botar de goleiro, vou, sem problema”, completou.

O uruguaio estava no clube desde a última semana recuperando a sua forma física. Ele tem treinado separado do grupo.

Veja mais declarações:

“Não vim a passeio”

Vocês sabem que meus últimos anos foram complicados, com algumas contusões principalmente na época da Copa. Até nesse momento se cogitou, tive contato de voltar, mas achava que não estava em condições de suportar um calendário assassino que é o do Brasil, porque é assassino, apesar de ter melhorado um pouquinho. Eu não vim passear, não vim jogar prestígio fora, vim tentar corresponder a todo esse povo que confia em mim.

Conversa com Bauza

Primeiramente acho que você sabe a metade da história, não tudo. Isso é papo de outro dia. Com Bauza a gente falou obviamente sobre, ele queria saber qual era minha situação, minhas ambições, porque jogador vai perdendo não só na parte física, mas na ambição e na fome. O futebol consome isso de você

Despedida de Rogério

Jogo do Rogério foi incrível, emocionante porque Rogério fez festa institucional, em que cada jogador histórico do São Paulo foi homenageado. Foi dia especial para nós jogadores, vi eles emocionados. Foi dia grandioso para o clube, obviamente eu já tinha na cabeça a possibilidade de voltar, esse dia entendi que não podia ficar de costas para minha história. Hoje São Paulo atravessa fase de transição com alguns anos complicados. Nosso maior jogador da história entendeu que posso colaborar, não posso ficar de costas para todo esse povo que vê em mim que posso colaborar.

Preparação física

Estou fazendo agora um trabalho de reequilíbrio muscular, para prevenção, sem problemas eu preciso, por toda a cobrança, pela minha história recente. Infelizmente perdemos tempo na última semana em não vir para São Paulo. Esses dias que perdi tenho que recuperar agora. Não sei quando vou estar pronto futebolisticamente, acho que na semana que vem estarei fazendo trabalho de campo. Mas em jogo é o treinador que vai saber

Liderança

Primeiro que os líderes não escolhem ser líderes. O grupo que escolhe quem é líder e quem não é. Venho ser mais um, transmitir experiência. Obviamente fará diferença em ser líder e capitão entre clube e seleção. Você tem mais estabilidade. Você tem mais vivência. Mas na seleção você tem um país por trás na seleção. Cada coisa que você faz e não faz tem repercussão num país. Mas é mais do mesmo, manter sempre a linha de conduta e comportamento. Não tem margem de erro enquanto você trabalhar com honestidade e compromisso. O máximo que pode acontecer é perder um jogo. Mas a gente vai vender caro a derrota.

Substituir Rogério

É mentira que alguém pode substituir Rogério. Podem trazer dez Luganos que não vão substituir o Rogério. Mas acho que faço parte. Sei que nesse ano vou ser foco de críticas e elogios do Sâo Paulo, mas fiz isso por dez anos no Uruguai. A partir daí vou tentar fazer meu melhor futebol. Para isso estou aqui, tomara que dê certo

Joga a 1ª fase da Libertadores?

Eu não sei se estarei pronto ou não. A comissão técnica vai determinar, por enquanto parece difícil. Não só esse jogo, mas desde ontem estou pronto para colaborar, ser parte de grupo, levar água pra um companheiro com sede. O exemplo do Kaká incentiva assim, sempre se fala que a segunda passagem não é igual à primeira. No meu caso, obviamente, tem muito de risco, por ter sido tão grande na minha primeira passagem. Mas o risco fica em quinto plano quando tem uma torcida que precisa de você. A tendência é que tudo dê certo. Se não for como a gente sonhou, não vai ser nunca por falta de trabalho e compromisso.

Nova chance da Libertadores

Meu último jogo foi a final que perdemos para o Inter. O São Paulo é um time com uma camisa muito pesada. Hoje na Libertadores, todos os times grandes estão se preparando para vencer. Vai ser uma brincadeira de gente grande. E quando o São Paulo começa a ganhar jogo, certeza que vai crescer. O São Paulo sempre teve processo ao contrário: o mais importante é o começo. A pré-Libertadores vai ser difícil, mas estou convencido que a camisa vai pegando força e se deus quiser estaremos na final da Libertadores mais uma vez.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.