Mundo

Nigéria liberta 90 pessoas após retirada do grupo Boko Haram no Nordeste

Nigéria liberta pessoas, após retirada Boko Haran/Foto: Lusa
Nigéria liberta pessoas, após retirada Boko Haran/Foto: Lusa
Redação
Escrito por Redação

O Exército da Nigéria informou, ontem, sexta-feira (18), que resgatou 90 pessoas, incluindo mulheres e crianças, após a retirada de militantes do grupo radical Boko Haram de duas aldeias no Nordeste do país.
Um representante do Exército disse que “as tropas resgataram 23 homens, 33 mulheres e 34 crianças dos terroristas” na quinta-feira, nas aldeias de Dissa e Balazala, próximo à localidade de Gwoza, no estado de Borno.

Gwoza é o local onde o Boko Haram proclamou um califado no ano passado, antes de a área estratégica ter sido recuperada pelas tropas governamentais em março.
Saiba Mais

Ataques do Boko Haram levam 500 mil crianças a deixar suas casas na África

O Exército informou que reabriu uma escola primária na região, que tinha sido fechada por causa da ação do Boko Haram, e prometeu implementar medidas para garantir a segurança de alunos e professores.

“A reabertura da escola primária em Gwoza é importante, já que a erradicação da educação ocidental é um dos objetivos do Boko Haram em sua campanha de terror”, afirmou o porta-voz.

Mais de 200 meninas raptadas na escola, na cidade nordestina de Chibok, em abril do ano passado, ainda são mantidas em cativeiro. O sequestro chocou o mundo.

Os militares informaram ainda que interceptaram vários combatentes do Boko Haram, que saíam da região de confronto fazendo-se de refugiados.

Em seis anos, a ação do grupo para estabelecer um Estado Islâmico no Nordeste da Nigéria já deixou pelo menos 15 mil mortos e mais de 2 milhões de refugiados.

Uma força regional, com tropas da Nigéria, do Chade, de Camarões, do Níger e Benim, está prestes a ser enviada para combater os extremistas, informa a agência AFP.(Agência Brasil)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.