Cidades

No AM universitário cria ferramenta para atualizar informações na área da saúde

Lucas cria ferramenta para atualização de dados na saúde/Foto: Érico Xavier
Redação
Escrito por Redação

Como resultado de um estudo desenvolvido pelo Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic), coordenado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), o estudante de Estatística da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), Lucas Roberto Castro, desenvolveu uma ferramenta ´online´ que monitora o Sistema de Informação sobre Mortalidade (Sim) e o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinam), dos municípios do Amazonas para que fiquem sempre atualizados.
De acordo com Lucas Roberto, o Sim e o Sinam constituem um papel fundamental, não apenas para as pesquisas científicas, mas, também, para a promoção de políticas públicas voltadas à área da saúde. “Diante disso, é importante que as informações contidas nesses sistemas estejam sempre atualizadas. O Ministério da Saúde estabeleceu por meio da portaria GM/MS 201/2010 alguns parâmetros que precisam ser cumpridos por Estados e municípios em relação ao volume das informações referentes a esses sistemas, sob pena de corte de recursos do componente de vigilância e promoção da saúde. Por isso, o objetivo desse trabalho foi desenvolver essa ferramenta que otimiza as ações de monitoramento dos sistemas Sim e Sinam no contexto estadual”, explicou Lucas.

Lucas cria ferramenta para atualização de dados na saúde/Foto: Érico Xavier

Lucas cria ferramenta para atualização de dados na saúde/Foto: Érico Xavier

A ferramenta ´online´ foi disponibilizada na home page do Instituto Leônidas e Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), onde Lucas apresentou os resultados do projeto de pesquisa no final de agosto deste ano e recebeu o certificado de honra ao mérito pelo trabalho realizado.

Para o estudante, os resultados da pesquisa podem ser úteis para alavancar o estudo de novas formas de visualização da informação para sistemas do Governo. Segundo ele, um dos principais beneficiados com a execução do projeto é o próprio gestor dos sistemas Sim e Sinan no Estado, que neste caso é a Fundação de Vigilância em Saúde no Amazonas (FVS-AM).

“A FVS poderá ter suas ações facilitadas por meio do uso desta ferramenta, poupando um tempo que poderá ser investido em ações que visam a melhoria na parte qualitativa das informações enviadas pelos municípios, e também o Amazonas como um todo, uma vez que se mais de 30% dos municípios não cumprirem a meta, o Estado é penalizado com a perda de recursos”, disse Lucas Castro.

O projeto de pesquisa contou com o apoio da Fapeam, que entrou com o recurso de bolsas de iniciação científica, com a parceria da FVS-AM que forneceu as informações para serem mostradas na ferramenta, além do modelo das planilhas de coleta dos dados que foram utilizadas na realização de simulações, e com o apoio da Fiocruz que disponibilizou a equipe do Serviço de Informática (Seinfo) para auxiliar na questão da hospedagem da ferramenta no servidor do Instituto.

“Sem o apoio dessas instituições, o estudo não seria concluído. Todas tiveram um papel fundamental na execução desse trabalho e a Fapeam foi o ‘start’ para isso. Acredito que o caminho mais promissor para o desenvolvimento de uma nação é através da Ciência e Tecnologia, e esse incentivo fornecido pela Fundação de Amparo desde o Ensino Médio, passando pela Graduação, como é o meu caso, até ao doutorado, contribui de forma singular para esse desenvolvimento”, afirmou Lucas.

Para o estudante, a experiência despertou a vontade de continuar na área da pesquisa e produzir resultados úteis não somente para a ciência, mas para a sociedade.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.