Cidades

No CPE, celulares são achados na cela de Adail Pinheiro

Redação
Escrito por Redação

Uma revista surpresa na manhã desta quinta-feira (30), na cela onde o ex-prefeito do município de Coari, Adail Pinheiro, está preso por suspeita de comandar uma rede de pedofilia no Amazonas, resultou na apreensão de três celulares, um carregador e R$ 100 em dinheiro.

Adail este preso desde o dia 8 de fevereiro de 2014, no Comando de Policiamento Especializado (CPE), da Polícia Militar, localizado no bairro Dom Pedro, na Zona Oeste de Manaus. Ele divide a cela com o prefeito afastado do município de Iranduba, Xinaik Medeiros, suspeito de irregularidades em licitações e um esquema de desvio de verbas públicas em Iranduba e, o prefeito de Santa Isabel do Rio Negro, Mariolino Siqueira de Oliveira, preso na operação ‘Timbó’, deflagrada pelo Ministério Público Estadual (MP-AM), para combater a corrupção instalada naquele município.

De acordo com o titular do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Samir Freire, Adail e Xinaik foram ouvidos, mas negaram serem os donos dos celulares. Além deles, Mariolino não prestou esclarecimentos devido o estado debilitado da saúde, mas deverá também prestar depoimento.

O advogado de Adail Pinheiro, Francisco Balieiro declarou que os dois celulares encontrados com o ex-prefeito não é dele.
“Não é crime fazer ligação de uma cela, o que é crime é quem introduziu os aparelhos para a cela. No entanto, Adail nega que estava de posse de celular”, disse o advogado.

Os celulares e os acessórios serão encaminhados à Vara de Execução Penal (VEP) para que medidas punitivas.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.