Amazonas Esportes

No último teste para os Jogos Olímpicos, Brasil vence Japão: 2 a 0

Gabigol comemora com Neymar, primeiro gol brasileiro/Foto: Futura Press
Gabigol comemora com Neymar, primeiro gol brasileiro/Foto: Futura Press
Redação
Escrito por Redação
Gabigol comemora com Neymar, primeiro gol brasileiro/Foto: Futura Press

             Gabigol comemora com Neymar, primeiro gol brasileiro/Foto: Futura Press

A Seleção Brasileira não teve dificuldades em seu último teste para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na tarde de hoje, sábado, no estádio Serra Dourada, a equipe comandada por Rogério Micale derrotou o Japão por 2 a 0, com gols do atacante Gabriel e do zagueiro Marquinhos no primeiro tempo.
Apenas a etapa inicial foi empolgante para os torcedores que acompanharam o amistoso, já que a segunda serviu para Micale promover uma série de testes em sua formação. Muito mudado, assim como a frágil equipe japonesa, o Brasil preferiu valorizar a posse de bola e tornou-se menos criativo.

Nas Olimpíadas, a estreia do Brasil será contra a África do Sul, às 16 horas (de Brasília) de quinta-feira, no Mané Garrincha. Os outros adversários do grupo A são Iraque e Dinamarca, que farão o jogo preliminar.

Já o Japão está no grupo B do torneio de futebol dos Jogos e enfrentará a Nigéria também na quinta-feira, às 22 horas (de Brasília), na Arena da Amazônia. Mais cedo, Suécia e Colômbia jogarão diante do público de Manaus.

O jogo – Em seu primeiro teste após a convocação para as Olimpíadas, a Seleção Brasileira evitou acelerar a partida nos primeiros minutos. O objetivo era estudar o Japão, com constante troca de passes e bastante movimentação do trio ofensivo formado por Gabriel, Gabriel Jesus e Neymar.

Não demorou para o Brasil perceber que o adversário não ofereceria grandes riscos. A partir dos 15 minutos, o time de Rogério Micale passou a rondar a área asiática, criando oportunidades de gol em sequência. Felipe Anderson, Neymar e Gabriel Jesus foram alguns dos que testaram o goleiro Nakamura.

Aos 32 minutos, o Brasil abriu o placar. Gabriel fez bela jogada individual ao arrancar pela intermediária, passar entre dois marcadores e chutar. A bola desviou na defesa japonesa e parou na rede.

Com o jogo sob controle e a torcida em festa no Serra Dourada, o Brasil começou a ser mais incisivo em suas investidas. Thiago Maia acertou o travessão em um chute de longa distância. Neymar fez o mesmo em uma cobrança de falta.

Aos 40, veio o segundo gol. Neymar bateu escanteio para a área do Japão, e Marquinhos subiu muito para cabecear a bola para dentro e ampliar o marcador. A vantagem deu tamanha tranquilidade ao Brasil que os atletas começaram a exagerar nas firulas até o final do primeiro tempo.

No segundo, Rogério Micale apostou nas entradas de Luan e Renato Augusto nos lugares de Rafinha e Felipe Anderson. O Japão trocou até de goleiro, Nakamura por Kushibiki, além de ter substituído Harakawa e Yajima por Oshima e Asano.

Mudado, o Brasil diminuiu bastante o ritmo, embora tivesse uma melhor saída de jogo com Renato Augusto no meio-campo. Micale, no entanto, estava mais interessado em promover testes. Mandou a campo William, Luan Garcia, Rodrigo Dourado e Walace nas vagas de Zeca, Rodrigo Caio, Thiago Maia e Gabriel.

O Brasil ficou desorganizado e sofreu com a falta de entrosamento no restante da etapa complementar. Incomodado com a falta de criatividade da equipe, Neymar recuou demais e ficou fora de seu posicionamento. O frágil time japonês, contudo, não era uma ameaça para a seleção anfitriã das Olimpíadas de 2016.

FICHA TÉCNICA

BRASIL 2 X 0 JAPÃO

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia (GO)

Data: 30 de julho de 2016, sábado

Árbitro: Wilson Lamoroux Riveros (Fifa-COL)

Assistentes: Humberto Cravivo Prieto (Fifa-COL) e John Alexander Leon Sanchez (Fifa-COL)

Público: 32.517 pagantes (total de 33.458)

Renda: R$ 1.508.070,00

Cartão amarelo: Oshima (Japão)

Gols: BRASIL: Gabriel, aos 32, e Marquinhos, aos 40 minutos do primeiro tempo

BRASIL: Uilson; Zeca (William), Rodrigo Caio (Luan Garcia), Marquinhos e Douglas Santos; Thiago Maia (Rodrigo Dourado), Rafinha (Luan) e Felipe Anderson (Renato Augusto); Gabriel (Walace), Gabriel Jesus e Neymar
Técnico: Rogério Micale

JAPÃO: Nakamura (Kushibiki); Muroya, Shiotani, Ueda e Fujiharu (Kamehara); Endo (Tomiyasu), Harakawa (Oshima), Yajima (Asano), Nakajima (Ogawa) e Minamino; Koroki (Ideguchi)
Técnico: Makoto Teguramori

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.