Amazonas Cidades

Novo Comandante da PMAM já enfrenta primeira ameaça de greve geral

Coronel James Frota, comandante-geral da PMAM/Foto: Divulgação
Coronel James Frota, comandante-geral da PMAM/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Nem mal assumiu o cargo, o novo comandante da Polícia  Militar do  Amazonas, coronel James Frota, já enfrenta uma ameaça de greve  geral  dos praças (soldados, cabos e sargentos) da corporação.
Amanhã, sábado (10), as 15h00, na sede  da Associação de Cabos e Soldados, localizado na Avenida Torquato Tapajós, os praças se reúnem em assembleia extraordinária para decidir se aderem à greve.

Promovido pela ação conjunta da Associação dos Praças do Estado do Amazonas (Apeam) e das demais associações que representam a categoria, o encontro acontecerá devido à falta de resposta decisiva por parte do Governo do Estado, que não mais atende aos apelos dos militares no que diz respeito às promoções e também à data base. Os militares entraram de greve pela última vez no dia 28 de abril de 2014, onde a Apeam foi a responsável pelo movimento na época.

As promoções dos militares estaduais estão pendentes desde abril do ano passado quando houve a manifestação da categoria no Ginásio Amadeu Teixeira, na zona Centro-Oeste de Manaus. Após o movimento, o governo adiou as promoções para abril deste ano, o que não ocorreu novamente com promessa de acontecer desta vez em  setembro de 2015. Conforme as outras vezes, desta também não houve promoções.

Um outro questionamento a ser tratado durante o encontro é a data base que prevê 8% de acréscimo. Os PMs também solicitam na pauta o surgimento do auxílio fardamento e alimentação e também a implementação do código de ética.

Vale ressaltar que foi por não saber lidar com a insatisfação da tropa, principalmente dos praças que já faziam as mesmas reivindicações, que levou o coronel Gilberto Gouvêa, a cair do cargo nesta semana.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.