Amazonas Colunas

O “corrupção nunca +” Agora é 10 – por Garcia Neto

Redação
Escrito por Redação

Cícero Roberto Agard retorna ao mandato na Câmara de Vereadores. Com o retorno, Nilma da Colônia volta à condição de suplente. Cícero deixou o cargo de secretário de Saúde para concorrer à reeleição, desta vez pelo PRB (Partido Republicano Brasileiro), partido fundado por partidaristas do falecido vice-presidente da República José Alencar.

A trajetória política de Cícero começou no antigo e tradicional PFL, depois se deslocou do grupo após a eleição de Antônio Tiburtino em 1992. Em 1996 aliou-se a Antônio Maria, não gostou e correu para os braços de Luis Carlos, não demorou para arrumar as malas para o PT de Lindinalva Ferreira, onde elegeu-se vereador em 2012 com o grito de guerra “Corrupção Nunca Mais”. Agora é 10.

10

E já se pode ver os 10 dedos das mãos do vereador sendo mostrados da tribuna da Câmara, durante as caminhadas, nos comícios, no contato com o povo, na televisão, em cartazes, banners, na igreja, sempre acompanhado de largos sorrisos, muitos sorrisos, sorrisos de um político feliz da vida, quites com a população, com o dever cumprido, um cara legal eleito para defender o povo na Câmara Municipal, no entanto, virou as costas para esse mesmo povo unindo-se aos interesses da prefeita Lindinalva, no cargo de secretário Municipal de Saúde.

Numa breve avaliação de suas atividades na Saúde, Cícero deixou muito a desejar, prevaleceu a incompetência, sempre deixando para um segundo, terceiro ou quarto plano os interesses mais comezinhos da comunidade. O hospital de Novo Airão, reconstruído pelo Governo do Estado, ainda está a necessitar de estrutura de base para um atendimento digno, de qualidade e eficiência, apesar de reconhecida dedicação de seus servidores.

Quanto a assistência em saúde de média e alta complexidade no município, nem pensar, apesar de pequena parte dessa clientela só terem direito ao transporte para Manaus depois que juravam, com a voz embargada, que “nada tenho contra o senhor, seu Cícero”. Só então a remoção era autorizada. Na capital eram deixados a deus dará com seus acompanhantes no 28 de Agosto, no Fcecon ou no hospital da Zona Leste.

A ajuda de custo ao paciente e ao acompanhante sequer era cogitada. Conhecido como um sujeito temperamental, cheio de empáfia, arrogante, Cícero Agard, no exercício do mandato de vereador e como secretário, sempre se utilizou de instrumentos abusivos para neutralizar aqueles que se impunham às suas regras pessoais; tentou inibir os trabalhos do Conselho Municipal de Saúde; pregou o terror ao pessoal do quadro efetivo; fez pressão para fechar o Sindicato dos Servidores Público; faz prevalecer junto às pessoas menos favorecidas o seu poder de coerção; como homem público, não aceita críticas.

O ex-secretário nunca quis saber o que é TFD (Tratamento Fora do Domicilio), um instrumento legal que garante, através do SUS, tratamento médico a pacientes portadores de doenças não tratáveis no município de origem quando esgotado todos os meios de atendimento. O TFD garante, sobretudo, ajuda de custo ao paciente, e em alguns casos, também ao acompanhante, encaminhados por ordem médica à unidades de saúde referenciada em outro município ou Estado da Federação. Com o compromisso de fazer a transformação do município, a Assistente Social Lindinalva Ferreira, prefeita eleita pelo PT, prometeu que seu governo “Novo Airão Para Todos” seria transparente, com a aplicação correta dos recursos públicos na saúde, na educação, na infraestrutura urbana, saneamento básico, turismo, que todos teriam oportunidade de emprego e renda, e que seria exigente com ela própria.

No entanto, traiu a si mesma e ao povo, só decepção. Novo Airão parou, a comunidade ficou mais carente de tudo, inclusive de verdadeiros representantes no Legislativo municipal. Um verdadeiro caos. Em suma, os testes foram feitos mais uma vez ao longo destes mais de três anos de mandato. Espera-se que o povo airãoense repense sua prática de avaliar seus representantes na hora do voto, entre os demais concorrentes, Lindinalva, Cícero e colegas de Parlamento, para evitar que esse algo de podre, que vem desde a era Wilton 3, continue contagiando com elementos nocivos a estrutura política de um município que tem tudo para crescer.

*Garcia Neto é professor e jornalista

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.