Amazonas Política

O deputado Hissa Abrahão ainda aguarda notificação da expulsão

Deputado federal Hissa Abrahão, presidente estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT-AM),.
Redação
Escrito por Redação

O deputado federal amazonense Hissa Abrahão, o ainda presidente estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT-AM), disse que não foi notificado oficialmente sobre a decisão do diretório nacional, divulgada na internet, no início da tarde de segunda-feira (18), em expulsá-lo do partido político e destituir a direção provisória no Amazonas.

Hissa Abrahão ressalta que a partir da notificação vai reunir os seus advogados para apresentar defesa prévia dentro do prazo (30 dias) estipulado pelo estatuto pedetista.

O deputado ainda, se encontra em Brasília (DF). Ele concederá uma coletiva de imprensa para explicar as razões do seu voto a favor do impeachment e as consequências para as eleições de 2016, nesta terça-feira (19), às 15h, em seu escritório da representação política, localizado na rua Rio Içá, 17, conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das graças, Zona Centro-Sul de Manaus.

Em sua página oficial no Facebook, Hissa explicou a sua votação pelo impeachment. “Em minha posição e minha história não existem laços com o PT, não devo nada a eles, devo somente ao povo. Entendo e respeito o compromisso do partido, porém, porque eu renunciaria à minha história em favor de algo que nunca defendi? Tenho e sempre terei satisfação em servir ao PDT, assim como passei toda minha vida política servindo a outro partido, no entanto, jamais deixarei de ser eu mesmo”.

O deputado federal continua: “Por isto amigos, mesmo sabendo que posso sofrer graves sanções partidárias, que posso ser expulso do PDT, e, ter minha candidatura à Prefeitura de Manaus, que hoje conta com grande apoio popular, seriamente comprometida, peço desculpas ao PDT nacional, mas não poderei os seguir nesta questão. Voto SIM pelo impeachment”.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.