Amazonas Cultura

Oficina no Lugar Uma enfoca o corpo e suas potencialidades

Corpo e Personalidade na oficina do Lugar Um/Foto: Rafael Lins
Redação
Escrito por Redação

Essenciais no trabalho de atores, bailarinos e performers, a sensibilidade e a percepção corporal serão tema de oficina gratuita no Lugar Uma de Artes, no Centro de Manaus, iniciada ontem (19) e que segue até dia 23 (sexta-feira), com a formação, com o tema “Potencialidades e sensibilidade de um corpo”, sendo mediada pela coreógrafa e pesquisadora amazonense Francis Baiardi.
A oficina será realizada no horário das 10h00 ao meio-dia. A atividade faz parte da agenda da Ocupação Lugar Uma, iniciativa contemplada pelo Prêmio Manaus de Ocupação Artística 2015, da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

O objetivo da oficina, de acordo com Francis, é ajudar os participantes a desenvolver os múltiplos sentidos do corpo. “Vamos buscar o trabalho do corpo sensível. A proposta é estimular a percepção não apenas do corpo técnico, mas do corpo sensível como um todo”, explica ela.

Na atividade, a artista vai explorar ferramentas de métodos diversos, da educação somática às artes marciais. “Já venho realizando há cinco anos um estudo em Dança Contemporânea, usando a educação somática, o Pilates, as artes marciais, o kung fu e a improvisação”, resume ela.

A oficina “Potencialidades e sensibilidade de um corpo” é dirigida a artistas cênicos, performers e outros interessados. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no primeiro dia da atividade, no Lugar Uma de Artes, na avenida Joaquim Nabuco, 1.436, Centro.

QUEM É

Natural de Manaus, Francis Baiardi é coreógrafa, professora e intérprete de dança. É licenciada em Dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e pós-graduada em Psicomotricidade pela Universidade Gama Filho (UGF-AM).

Estudou com artistas como Conceição Souza, Marta Marti, Alice Becker, Joffre Santos, Lia Rodrigues, entre outros. Como bailarina, trabalhou em grupos de Manaus, Salvador e Nova York (EUA).

Em 2008, foi uma das organizadoras do Laboratório Contemporâneo, iniciativa de destaque na dança contemporânea amazonense. Fundou no mesmo ano a Contém Dança Cia., onde atua desde então como diretora, pesquisadora, coréografa, produtora e professora.

Entre as criações da companhia estão o espetáculo “Insights, imagens e ensaios” (2010), “Episódio 1”, “T(eu) olhar” (2011) e “Presenças” (2013) – este desenvolvido a partir de intercâmbio internacional com a Cie Le Rêve de La Soie (França).

OCUPAÇÃO LUGAR UMA

Iniciada no dia 21 de setembro, a Ocupação Lugar Uma tem como objetivo transformar o Lugar Uma de Artes em abrigo para uma série de ações artísticas diárias, ao longo de três meses, com acesso gratuito.

Performances, oficinas, exposições de arte, mostras de filmes e lançamento de livro são algumas das atividades no calendário da tomada artística, empreendida por iniciativa de Francisco Rider. A ação segue até 21 de dezembro.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.