Amazonas Formal & Informal

Omar Aziz e José Melo não estariam se distanciando, diz Evandro

evandro1
Redação
Escrito por Redação

A possibilidade das exonerações de secretários de governo estarem sendo vistas como sinal de distanciamento entre o governador José Melo (PROS) e o senador Omar Aziz (PSD), conforme levantou o site em noticia anterior, foi rebatida pelo coordenador geral do comitê estratégico de acompanhamento da gestão do Governo do Estado do Amazonas, Evandro Melo, como notícias de corredor e sem fundamento.

Evandro afirmou que Melo estará no mesmo barco do senador em 2016 e, vice e versa. Mas não especificou quem eles apoiariam nas eleições municipais do próximo ano. Entretanto, circula nos bastidores que a ex-primeira dama Nejmi Aziz estaria se cacifando para despontar como candidata do grupo em 2016 ou mesmo saindo para voo solo.

Maior indício das intenções de Nejmi e do distanciamento de Melo e Omar seriam os comentários da ex-primeira dama, feito no seu Instagram e Face, elogiando o trabalho da agora ex-secretária da Seinfra Waldivia Alencar. A exoneração de Waldivia, seria um “ato de ingratidão” do executivo, mediante a contribuição dada ao Amazonas, na sua administração, diz no seu post.

Ou seja, o caldeirão está esquentando com Nejmi podendo ser “a rainha do jogo de xadrez”, que está se aproximando. Enquanto isso, Nejmi está indo a São Paulo, para cursos intensivos em oratória e técnica para falar em público.

Reticente, esteve o vereador Luis Mitoso (PSD). Há indícios e comentários na base do partido, que o senador Omar viria candidato do grupo à prefeitura de Manaus, já em 2016, com o apoio do governador Melo. Com isso, Mitoso teria a oportunidade de assumir a vaga de senador, na condição de suplente.

Sua assessoria dá indícios de que as articulações estão sendo feitas nesse sentido, mas não adiantou a conversa travada nas bases do partido. As costuras, parecem, meio difíceis de serem alinhavadas nesse primeiro momento.

O desgaste político e administrativo do prefeito Arthur Neto (PSDB), entretanto, é o que tem contribuído para as mudanças de ares e de opções desse grupo flutuante. Mais ainda, porque até agora ninguém ouviu do governador a afirmação de que ele apoiaria Arthur na sua tentativa de reeleição. Essa é a razão pela qual tem-se levantado tantos questionamento nos últimos dias.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.