Amazonas Destaques Formal & Informal

Omar desiste de ser candidato a prefeito e volta a apoiar Marcelo Ramos

Senador Omar Aziz volta atrás e diz que apoia Marcelo Ramos. Ele deve indicar o Vice.
Redação
Escrito por Redação

Cinco horas depois de sair de uma reunião comunicando a parceiros de que seria o candidato à prefeitura de Manaus, nas eleições 2016, o senador Omar Aziz (PSD) foi convencido pelo grupo político liderado pelo deputado federal Alfredo Nascimento (PR), de que a melhor opção de candidatura para Manaus é mesmo o já anunciado candidato a prefeito Marcelo Ramos (PR).

A discursão agora passa pela escolha do Vice. Depois de horas, a reunião que escolheria o novo Vice de Marcelo Ramos, foi adiada para essa sexta feira (05). Logo nas primeiras horas da manhã, o grupo volta a se reunir para decidir quem será o contemplado.

Participaram da reunião que decidiu convencer Omar a desistir, o deputado Alfredo Nascimento, o candidato Marcelo Ramos e o deputado federal Pauderney Avelino (DEM). Na reunião que terminou próximo de 23h dessa quinta feira (04), foi discutido uma nova configuração de aliança, com possibilidade de substituição do vice.

Senador Omar Aziz volta atrás e diz que apoia Marcelo Ramos. Ele deve indicar o Vice.

Senador Omar Aziz volta atrás e diz que apoia Marcelo Ramos. Ele deve indicar o Vice.

No caso, sairia Wilson Lima (PR) e entraria Josué Neto (PSD). Mas não se fechou questão. Com isso, Josué Neto que tinha sido anunciado como vice de Arthur Neto (PSDB), volta à cena na nova composição política.

Logo cedo, ao ser noticiado a decisão do senador Omar Azir de ser o candidato a prefeito de Manaus, numa decisão sem avalista, o candidato Marcelo Ramos pediu para esperar “só um pouquinho”. Pressupõe que a partir daí, entrou a “tropa de choque de Alfredo Nascimento em campo”, para tentar salvar o jogo e derrubar as intenções do senador Omar.

Alfredo convenceu, deu certo a sua investida mas, mais uma vez, o meio político ficou boquiaberto com as sucessivas mudanças de rumo na formatação das chapas, que vão disputar as eleições municipais em 2016.

O certo é, que ninguém pode dizer que é candidato, até finalizar as inscrições das chapas no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.