Amazonas Cidades

Operação ‘Barcelos-3´ apreende 180 quelônios e pescado irregulares

Apreensão de quelônios e peixe/Foto: Assessoria
Redação
Escrito por Redação

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), por sua Gerência de Fiscalização, apreendeu 182 quelônios, 152 quilos de pescado ilegal, sendo 100 de tucunaré e 52 de pirarucu, além, de flagrar o transporte irregular de 6,3 m³ de madeira serrada sem o Documento de Origem Florestal (DOF).
A Operação “Barcelos 3ª Etapa” foi realizada entre os dias 5 e 16 de fevereiro, nos rios que cortam o município, localizado a 400 quilômetros de Manaus. A ação atende a denúncias de pesca comercial ilegal na bacia do Rio Negro e contou com o apoio do Batalhão Ambiental.

Ainda durante, a operação foram diversas embarcações comerciais, conhecidas como “geleiros”, e barcos turísticos de pesca esportiva. Desses, 01 (um) não apresentou o Certificado de Registro de Pesca (CRP), resultando na notificação da empresa. Ao todo o Ipaam aplicou seis multas que totalizaram R$ 130.890 mil.

Divisa do Amazonas com Colômbia – De acordo com o órgão ambiental, a região onde a operação foi realizada está amparada pelo Decreto 31.151/2011, que disciplina pesca nos trechos de divisa do Amazonas com a Colômbia, onde a pesca só é permitida com a apresentação do registro de embarcação expedido pela Marinha e pelo órgão competente.

Também é exigida a declaração emitida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Já os barcos de turismo tque apresentar licença expedida pelo Ipaam para ter acesso a essa região da bacia do Rio Negro.

Os quelônios foram devolvidos à natureza e o pescado doado para comunidades do entorno de Barcelos.

Quelônios a serem devolvidos ao rio/Foto: Assessoria

                                          Quelônios a serem devolvidos ao rio/Foto: Assessoria

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.