Amazonas Destaques Formal & Informal

Operação da PF tem como alvo uma desembargadora, juiz e advogados criminais em Manaus

Redação
Escrito por Redação

A desembargadora Encarnação das Graças Salgado e o juiz da Vara de Execuções Penais VEP), Luis Carlos Valois, são os principais alvos de uma operação realizada hoje por policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE-AM) da Polícia Federal, nessa manhã de quinta-feira (9), em Manaus.

De acordo com policiais federais que participam da operação, estão sendo cumpridos 15 mandados de prisão e de busca e apreensão assinado pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

Os locais seriam os gabinetes da desembargadora Encarnação das Graças na sede do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e do juiz Luis Carlos Valois no Fórum Henock Reis. Também chegaram informações de que já existem quatro advogados presos, também.

Equipes de policiais federais estariam também nos endereços da desembargadora no conjunto Dom Pedro e no bairro de Flores.

De acordo com fontes da Polícia Federal, a operação de hoje é o desdobramento da “Operação La Muralha”, deflagrada em dezembro de 2014 que desbaratou um esquema internacional de tráfico de drogas comandados pela facção criminosa “Família do Norte”. Na ocasião foram presos os narcotraficantes José Roberto Fernandes Barbosa, o “Zé Roberto da Compensa”.

Investigações da PF indicam que os dois magistrados teriam ligações com a organização criminosa, principalmente expedindo mandado de soltura para traficantes.

Existem informações ainda não confirmada que os federais poderiam prender a desembargadora e o juiz.

 

Polícia Federal – nota à imprensa

A Polícia Federal do Amazonas deflagrou nessa manhã (09/06/2016) a Operação LA MURALLA II, com o objetivo de dar cumprimento a 15 mandados de busca e apreensão expedidos pelo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA – STJ, em desfavor de advogados, servidores e membros do Poder Judiciário do Estado do Amazonas.

A ação é um desdobramento da Operação LA MURALLA, deflagrada pela Polícia Federal do Amazonas no dia 20/11/2016, e visa aprofundar as investigações relacionadas à existência de um suposto esquema de negociações de decisões judiciais, envolvendo autoridades do Poder Judiciário do Estado Amazonas, para beneficiar integrantes de uma facção criminosa.

As investigações correm sob segredo de justiça no STJ, por envolverem autoridades com foro por prerrogativa de função naquela Corte Superior.

Os mandados estão sendo cumpridos na cidade de Manaus, em 04 escritórios de advocacia, em gabinetes e secretarias do edifício sede do Tribunal de Justiça e do Fórum HENOCH REIS, além das residências dos investigados, que também serão intimados para prestar esclarecimentos na Polícia Federal ao longo do dia.

Nessa segunda fase, a ação contou com a participação de mais de 100 Policiais Federais, além de representantes do Superior Tribunal de Justiça – STJ e da Procuradoria Geral da República – PGR, que se deslocaram para a capital amazonense para compor algumas das equipes.
Coletiva na Superintendência da Polícia Federal em Manaus às 11h

Comunicação Social/PF/AM

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

1 comentário

error: Ops! não foi dessa vez.