Amazonas Cidades Destaques

Operação ‘Pedreira’ da DEMA, autua infratores por crime ambiental

Operação em ramais da BR-174/Foto: Luzimar Bessa
Redação
Escrito por Redação

Deflagrada na manhã de ontem, quarta-feira (11), pela Delegacia Especializada em Crimes Contra Meio Ambiente e Urbanismo (Dema), em vários ramais situados no quilometro 15, da rodovia 174, a Operação “Pedreiras”, com o objetivo de verificar inúmeras denúncias de crime ambiental, tais como desmatamentos, queimadas e extração ilegal de madeira.
A operação, coordenada pela delegada titular da Dema, Ana Cristina Braga, já identificou, logo de início, um homem na condução de uma retroescavadeira, o qual estava praticando crime ambiental. Esse homem, identificado por José Maria de Azevedo Paixão foi conduzido à delegacia para lavratura de um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por infringir a lei de destruição ou Danificação de Floresta de Preservação Permanente.

De acordo com a Titular da Dema, ele tinha o objetivo de fazer uma abertura ilegal na mata para loteamento. “Ao chegarmos ao local nos deparamos com José Maria, conduzindo uma retroescavadeira, ocasionando a degradação do meio ambiente de uma extensa área, para fazer um ramal ilegal, o que configura crime contra o meio ambiente”, disse Ana Cristina Braga.

Além desse caso, a Dema também autuou, pela prática do mesmo crime, o presidente da cooperativa de Cueiras, Jakerley Pereira da Silva, 53, o qual também foi conduzido à delegacia, onde foi autuado em um Termo Circunstanciado de Ocorrência. Os dois ainda foram multados em 50 mil reais pelo Ipaam.

O trabalho da Dema contou com o apoio do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Batalhão de Policiamento Ambiental (BPamb) da Polícia Militar do Amazonas e Instituto de Criminalística. O local vinha sendo investigado há quatro meses, após denúncias de crimes ambientais, como queimadas e desmatamentos naquela área.

Além de enquadrar criminalmente os responsáveis por crime ambiental, a Dema também realizou um trabalho de conscientização junto aos moradores da área para que eles possam ajudar a polícia, por meio de denúncias, a identificar qualquer prática de crime contra a natureza. Algumas pessoas foram notificadas para comparecer na delegacia como testemunhas desse tipo de crime.

A Dema pede o apoio da população para que qualquer denúncia de crime ambiental possa ser enviada aos números da delegacia: (92) 3239-3840 ou3239-3870. A identidade do informante será mantida em sigilo.

Equipe da DEMA atuando contra Crime Ambiental/Foto: Luzimar Bessa

Equipe da DEMA atuando contra Crime Ambiental/Foto: Luzimar Bessa

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.