Brasil Esportes

Oswaldo Oliveira deixa o Sport e assume o Corinthians após 16 anos

Oswaldo Oliveira foi campeão mundial, em 2000/Foto: Folhapress
Oswaldo Oliveira foi campeão mundial, em 2000/Foto: Folhapress
Redação
Escrito por Redação

O Corinthians tem acerto com Oswaldo Oliveira para ser novo treinador. Campeão do Mundial de Clubes 2000 no comando corintiano, ele deixará o clube pernambucano para assinar novo vínculo, possivelmente até dezembro de 2017. A tendência é que a mudança de equipe se dê após duelo entre Chapecoense x Sport na noite de quarta-feira.
Aos 65 anos, Oswaldo foi uma escolha pessoal do presidente Roberto de Andrade, que ignorou apelos de alguns de seus aliados para que buscasse um treinador em melhor momento. A nove rodadas do fim do Brasileirão, o Sport comandado por ele se encontra na 16ª posição. Conforme o UOL Esporte publicou anteriormente, o Sport já procurava um sucessor para ele desde o começo da semana.

Oswaldo Oliveira foi campeão mundial, em 2000/Foto: Folhapress

Oswaldo Oliveira foi campeão mundial pelo Corinthians, em 2000/Foto: Folhapress

Oswaldo é esperança da direção corintiana para levar o clube para a Copa Libertadores do próximo ano, seja pela Copa do Brasil ou Brasileirão. Ele irá passar pelo Parque São Jorge pela terceira vez na carreira. Além da passagem marcante em 2000, o treinador também dirigiu o Corinthians em 2004, sem sucesso.

Antes de se definir por Oswaldo, a direção corintiana trabalhava com mais três possibilidades. Roger Machado foi consultado assim que deixou o Grêmio, mas alegou que não gostaria de assumir outra equipe neste ano. Além disso, era visto como inexperiente. O ex-presidente Andrés Sanchez defendia a contratação de Eduardo Baptista, mas ele se mostrou firme ao compromisso de um novo contrato com a Ponte Preta. Roberto de Andrade também via Dorival Júnior com bons olhos, mas pesou o vínculo com o Santos.

Oswaldo de Oliveira havia sido cotado pelo presidente corintiano em duas ocasiões. Quando planejava a reposição de Mano Menezes, ele se dividiu entre Tite e o próprio Oswaldo, mas optou pelo primeiro. Já recentemente, antes de contratar Cristóvão Borges, também avaliou a possibilidade de tirar o comandante do Sport.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.