Amazônia Pará

PA: Bebê é sequestrado dentro da unidade de saúde de Icoaraci

R. Saraiva
Escrito por R. Saraiva

Um bebê foi sequestrado por um casal nas dependências da Unidade Municipal de Saúde de Icoaraci, em Belém. O crime ocorreu na final da manhã desta quinta-feira (16). A criança de cerca de 30 dias tinha sido levada até a unidade para fazer o teste do pezinho.

Ao sair da sala do exame, a mãe do bebê, Jéssica Coelho Moraes, 23 anos, sentou para dar de mamar à criança e foi abordada por uma mulher e um homem, com quem iniciou uma conversa.

No decorrer do bate-papo, a mulher pediu a Jéssica para segurar a criança no colo por um instante com a desculpa de que levaria o bebê para ser visto pela sogra, que supostamente trabalharia na unidade.

A mãe permitiu que a suspeita segurasse o bebê no colo e informou que a filha mais velha dela, que a acompanhava durante o exame, iria com a suspeita. Sem desconfiar de nada, Jéssica entregou a menina a suspeita, que imediatamente sumiu junto com o homem e a criança.

Segundo uma funcionária da unidade que pediu para não ser identificada, a mãe do recém-nascido só percebeu que a criança tinha sido levada por volta das 13h. ‘Ela pensava que a criança estava na unidade, muito calmamente perguntou pelo bebê e só aí descobriu que ele tinha sido levado por essa pessoa’, relatou. ‘Tudo leva a crer que esse casal foi a unidade somente para a pegar uma criança, poderia ser qualquer uma’, disse a funcionária.

Uma testemunha contou ter visto Jéssica procurar pela criança de sala em sala da unidade e que a mãe só chamou a polícia após ter sido incitada por outras mães que estavam no local. ‘Ela (a suspeita) se aproveitou do momento. Confiei nela porque disse que a sogra trabalhava lá, jamais teria feito isso. Fui boba de confiar’, disse a mãe já na Seccional de Icoaraci, onde o caso foi registrado.

Abalados, familiares foram até a delegacia e clamaram pela devolução da menina. ‘É uma situação horrível, a gente não espera passar por isso. A gente vê acontecer com os outros, mas não espera acontecer com a gente. Cremos em Deus que tudo isso vá se resolver’, disse a sogra da vítima, Niceia Chagas, 51 anos.

Uma tia do pai do bebê, Jeni Chagas de Araújo, 49 anos, disse que o rapaz ainda não sabe que a filha sumiu. Ela clamou pela volta da menina e informou que a bebê ainda não tinha mamado hoje.

Quem tiver informações que possam ajudar nas buscas ao bebê pode entrar em contato com o Disque-Denúncia (181). A ligação é gratuita e o sigilo é garantido.

Sesma se pronuncia

Em nota oficial a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma) confirmou o sequestro do bebê e informou que se trata de uma menina recém-nascida de cerca de 30 dias.

Segundo a nota, assim que a mãe informou o desaparecimento à gerência da unidade a Guarda Municipal, Polícia Militar e Conselho Tutelar foram acionados para realizar buscas pela criança. A secretaria diz que colabora com a investigação da Polícia Civil.

(ORM NEWS)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.