Amazônia Pará

PA: em Belém, idoso morre vítima de doença de Chagas

Redação
Escrito por Redação

O hospital Barros Barreto ficou de se pronunciar somente na manhã desta quarta-feira (12), mas tudo leva a crer que já exista a primeira morte por Doença de Chagas após a suspeita de várias contaminações ocorridas em Cametá, no sudoeste do Pará.De acordo com informações apuradas pelos correspondentes da RBATV no município, por volta das 20h de terça-feira (11) chegou à cidade a informação de que o idoso, Raimundo Miranda, 68 anos, faleceu após ter sido transferido para Belém.

 

A esposa dele também foi internada e está no hospital. O casal veio para Belém na madrugada de hoje, ambos diagnosticados com a doença.

Existe a suspeita de um surto no município onde pelo menos 38 pessoas procuraram atendimento por consumirem açaí de um estabelecimento, no bairro Central, que já foi autuado pela vigilância sanitária municipal por não apresentar as mínimas condições higiênicas adequadas.

O local deve ser lacrado pelo órgão na manhã desta quarta-feira proibindo os responsáveis de comercializarem o produto.

A Secretaria realizou uma reunião emergencial na noite de terça, visando apresentar soluções para o surto, porém nenhum representante se manifestou sobre o caso.

Por telefone, o DOL entrou em contato com o Hospital Barros Barreto e foi informado que houve a tentativa de comunicação com o setor de triagem, mas ninguém foi encontrado.

No mês passado, um médico de Belém faleceu ao apresentar um quadro da Doença de Chagas.

A DOENÇA

A doença de Chagas é causada pelo Trypanosoma cruzi, um protozoário, e é transmitida através do inseto conhecido como “barbeiro”, que tem hábitos noturnos.

A principal via de transmissão acontece com a ingestão de alimentos contaminados com as fezes do inseto como o açaí e o caldo de cana.

Geralmente toda a família é acometida pela doença que pode comprometer órgãos vitais como o coração e também o aparelho digestivo.

(DOL)

 

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.