Amazônia Pará

PA: em Santarém, bebê é roubado dos braços da mãe

hospital-de-santarem
Redação
Escrito por Redação

Parece história de novela, mas o caso aconteceu em Santarém. Uma criança foi sequestrada de dentro do Hospital Municipal de Santarém (HMS). A ação da sequestradora foi pensada e arquitetada, apesar da suspeita dela estar passando por distúrbios psiquiátricos. A resposta da polícia foi rápida. A história, no entanto, requer um aprofundamento devido os detalhes que se comparam a um enredo de ficção.A mãe da criança é da comunidade Vila Nova, no Lago Grande, região de rios do município, distante do centro urbano e por isso não havia pessoas acompanhando a paciente. Isso a tornou mais vulnerável a ação criminosa. Segundo informações de familiares, a acusada tinha fingido ser amiga da mãe, e levado o bebê do setor de pediatria do hospital embrulhado em uma fralda. A criança, do sexo masculino, foi literalmente tirada dos braços da mãe que o amamentava.

 
Segundo a tia do bebê sequestrado, logo que a mãe foi avisada do incidente, entrou em desespero. “Ela estava muito nervosa, depois que ela ficou mais tranquila. No momento em que recebeu a notícia ela se desesperou”, disse Lucivani Silva. Ela disse que não conhecia a mulher que levou o bebê e declarou ainda que a sequestradora se fez de amiga da mãe da criança para então cometer o crime. A Polícia Civil foi logo acionada.

De acordo com o delegado do caso, Alexandro Napoleão, as investigações iniciaram dentro do hospital. A mulher teria se disfarçado de paciente, foi gerado inclusive um prontuário médico, segundo uma funcionária do HMS, ela disse ter tido um aborto com 36 semanas e sentia fortes dores. Tudo indica ter sido um crime premeditado.

Ela estava desde ontem dentro do setor de obstetrícia e conversava com uma mãe e outra dentro do hospital. A mulher teria se aproximado mais da vítima e construído em poucas horas uma relação de confiança, tendo carregado até a criança no colo. “Ela estava no hospital sondando, avaliando e escolhendo uma vítima, nós constatamos que foi uma ação premeditada. Dentre todas as mães que estavam naquele quarto, ela se aproveitou daquela que estava em uma situação de vulnerabilidade, desacompanhada e assim sendo ela subtraiu a criança”, disse o delegado Alexandro Napoleão.

A polícia conseguiu também apurar as características físicas da mulher. Era uma morena, forte que trajava vestido longo, preto e com estampa florida. Os papiloscopistas da polícia foram acionados para desenharem um retrato falado da mulher, mas não foi necessário tanto para encontrar a sequestradora.

PRISÃO

A mulher chamada Ruth Ramos, de 23 anos foi presa no bairro Maracanã em Santarém, ela mora no município de Belterra e estava na casa de parentes. Quando abordada pela PM, disse que o bebê era dela e negou a ação criminosa, a mãe do menino reconheceu o filho e a sequestradora. Depois confessou ter cometido o furto e disse estar grávida de 3 meses, ela já tem dois filhos. Ruth teria contado ao marido, Nazareno Paz, segundo ele, estar grávida, e que o bebê seria do casal. “Ela sempre disse que estava grávida”, disse o delegado.

Para a polícia o marido é suspeito e ela será autuada em flagrante pelo crime. “Ela está sendo autuada em flagrante delito e está à disposição do Poder Judiciário. Ela não se encontra grávida e somente um especialista pode dar o parecer se ela tem algum distúrbio”, informa Napoleão.

(Diário do Pará)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.