Amazônia Pará

PA: evento em Belém cobra direitos das prostitutas

Redação
Escrito por Redação

Na luta diária pela dignidade e para chamar a atenção da sociedade para o reconhecimento do ofício perante a legislação brasileira e, assim, garantir direitos, o Grupo de Mulheres Prostitutas do Pará (Gempac) realiza na próxima terça-feira (2) mais uma edição do “Puta Dei”.
A data comemora o Dia Internacional da Prostituta e, este ano, propõe o tema #zerodiscriminação.

 

A programação inicia às 12h, com a Puta Ceia da Esquina, na sede do Gempac, no bairro da Campina, em Belém. À tarde, a programação inclui oficinas, o ato do Puta Dei, o lançamento da nova marca do Gempac em comemoração aos 25 anos do grupo, o cortejo das Borboletas e a nossa famosa corrida da calcinha. Para encerrar, à noite, haverá performances, shows e uma grande festa.

A DATA

O Dia internacional da Prostituta começou em 1975, após mais de 100 prostitutas ocuparem a Igreja Saint-Nizier, em Lyon, na França, para chamar a atenção para a situação na qual viviam.

Já o evento Puta Dei realizou três edições em Belém, sempre na busca da afirmação e ressignificação da relação da classe com a sociedade.

(DOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.