Amazônia Pará

PA: Operação Berrante cumpre cinco mandados de apreensão

Redação
Escrito por Redação

Durante a segunda fase da Operação “Berrante”, deflagrada inicialmente em 2013, e que investiga a evasão de divisas, lavagem de dinheiro, fraudes cambiais e crimes tributários praticados em empresas agropecuárias, cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos ontem na região metropolitana de Belém. O trabalho realizado pela Polícia Federal em conjunto com a Receita Federal e Ministério Público Federal, apreendeu documentos contábeis, arquivos e mídias digitais.O delegado Jorge Eduardo de Oliveira, à frente das investigações, explicou que a operação iniciou há dois anos no Pará, a partir de denúncias de autoridades americanas sobre a existência dos crimes. “O inquérito prosseguiu e as investigações levaram a algumas informações que motivaram aos cinco mandados de busca e apreensão em Belém, Ananindeua e Santa Izabel, em uma fazenda, uma residência e três empresas. Essa fase da operação objetiva identificar os modos operantes exposto de lavagem de dinheiro. Além do crime que está bem materializado que é o de evasão de divisas, agora queremos saber como funciona a reinserção desse dinheiro, como ele volta para o país, se é através de empresas, de doleiros ou algo do tipo, mas de alguma forma ele retorna”, explica.

 
Oliveira destacou que as empresas investigadas na primeira fase, uma em específico, foi constatado que houve a continuidade dessa prática, que “migrou de uma empresa para outra”. Seriam empresas que negociavam boi vivo, no entanto, “de alguma forma se valem do superfaturamento do frete para enviar o dinheiro para fora do país. As empresas que eram contratadas para fazer o frete de boi vivo emitiam notas de fretes superfaturada e esse dinheiro saía do país disfarçadamente”.

“O crime de evasão de divisas para nós está muito claro. Mas esse crime sem a lavagem de dinheiro não faz muito sentido, a não ser que se tenha alguém de caráter permanente fora do país. O caminho da lavagem é o que nos preocupa hoje”, esclarece. Segundo a Superintendência da Polícia Federal, cerca de US$ 150 milhões teriam sido desviados para o exterior. Todo o material apreendido seria analisado pela Polícia Federal, na tentativa de identificar tais fraudes de lavagem de dinheiro.

(Diário do Pará)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.