Amazônia Pará

PA: Repórter sofre ameaça ao fotografar posto de saúde

fotografo-ameacado
Redação
Escrito por Redação

Em serviço, o repórter fotográfico Bruno Carachesti, sofreu ameaças nesta segunda-feira (06), enquanto fotografava a fachada do Posto de Saúde do bairro da Pedreira, localizado na avenida Pedro Mirando, esquina com a travessa Mauriti. As ameaças foram feitas pelo segurança do local, identificado apenas como Alessandro.De acordo com o profissional, o vigilante tentou impedir que ele realizasse seu trabalho. “Estávamos fazendo uma matéria sobre como estavam os postos de saúde por causa da falta d’agua. A repórter conversa com uma senhora, que estava encostada na grade do posto, mas do lado de fora. Foi quando fui surpreendido com uma mão no meu equipamento e ele (o segurança) dizendo que eu não podia fotografar”, conta.

 

Bruno conta ainda que o segurança tentou intimidá-lo. “Ele ficou falando como se fosse me agredir, aí discutimos. Disse para ele que eu estava apenas fazendo o meu trabalho e eu estava em via pública. Em momento algum tentei entrar no posto de saúde. Ele disse que se a foto dele fosse publicada no jornal, iria me procurar no jornal e mandaria me prender”, completa.

Após a confusão, um diretor do posto de saúde da Pedreira foi até a equipe e pediu desculpas.

O repórter fotográfico lamentou a falta de orientação dos profissionais que trabalham nos postos de saúde. “Falta orientação para esses profissionais. Eles não estão capacitados para atender e tratam a gente com truculência. Eu estava fotografando, do lado de fora, um prédio público. Existe lei que me garante fazer registro em via pública”, finaliza.

NOTA

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) se limitou a dizer que irá averiguar o caso para identificar a medidas a serem tomadas.

(DOL)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.